Páginas

terça-feira, 12 de outubro de 2010

CONFIRA

SANTUÁRIO

Dilma Rousseff, candidata do PT à presidência da República, assistiu missa segunda-feira (11), no Santuário Nacional de Aparecida, ao lado dos deputados federais eleitos Gabriel Chalita (PSB) e Carlinhos Almeida (PT), do deputado estadual eleito Marco Aurélio Souza (PT) e do chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

AUTENTICIDADE
Ao contrário do que se poderia imaginar, Dilma não participou da comunhão. Na entrevista coletiva após a missa, ela afirmou que é devota de N. S. Aparecida. O reitor do Santuário Nacional, padre Darci Micioli, elogiou a petista: “Gostei da sinceridade dela”.


CONSELHEIRO
Dilma Rousseff e Gabriel Chalita trocam confidências antes da missa em Apaecida
Gabriel Chalita (PSB), eleito deputado federal com a segunda maior votação em São Paulo (560.022), é um dos conselheiros de Dilma em questões religiosas. Na missa em Aparecida, ela ficou do lado esquerdo da petista. À direita estavam Gilberto Carvalho, Marcou Aurélio Souza e Carlinhos Almeida.

RITOS
Para quem gosta de saber detalhes do comportamento dos candidatos em um ato religioso, Dilma seguiu a quase todos. Rezou, cantou os hinos religiosos mais conhecidos, fez o sinal da cruz e ajoelhou quando o rito religioso pedia. Ela não comungou e pode ser criticada por isso. Minha pergunta: todo católico, quando vai à missa, participa da comunhão?

ABORTO
Dilma não fugiu de nenhuma pergunta feita pelos jornalistas durante a entrevista coletiva. Falou que não aprova e nem vai enviar para o Congresso, caso se eleja, projeto que autorize o aborto no Brasil e criticou a boataria feita pela oposição de que seria favorável a esse método.

DEVOÇÃO
Dilma, assim como Serra, não é uma católica praticante. Respondendo a uma questão formulada por uma jornalista, disse que é devota de N.S. Aparecida e que aquela era sua primeira visita à cidade. Mais tarde, afirmou que não autoriza ninguém a falar sobre sua crença religiosa. “Quem pode julgar minha crença é Deus”, afirmou.

INCOERÊNCIA
O blog http://www.conversaafiada.com.br/, do jornalista Paulo Henrique Amorim, tem sido uma trincheira para apontar as incoerências do candidato à Presidência José Serra (PSDB). Um deles mostra um debate na TV Record, ancorada pelo jornalista Boris Casoy, na qual ele afirma se fosse eleito prefeito de São Paulo cumpriria até o fim o mandato, que é de quatro anos. Pois bem: dois anos depois ele foi eleito governador de São Paulo. Cara de pau...

RECOMENDAÇÃO
Aliás, o blog do jornalista Paulo Henrique Amorim deveria ser visitado pelos que ainda acreditam em boataria e por uma certa padralhada e pastores que insistem em aterrorizar seus fiéis, ameaçando com a mão de Deus castigos para o Brasil se Dilma for eleita. Ora, me poupem dessa maluquice.

CNBB I
A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), após reunião de três dias em Aparecida, nos dias 29 e 30 de junho e 1º de julho, divulgou documento no qual orienta os fiéis a votarem e a analisarem as propostas dos candidatos, incluídos os governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais. Em nenhum momento o documento fala em predileção por um ou outro candidato.

CNBB II
Dom Beraldo Lyrio Rosa, arcebispo de Mariana (MG), por sinal, cidade fundada por bandeirantes que partiram de Taubaté para desbravar os sertões das minas gerais, na qualidade de presidente da CNBB repetiu, no dia 16 de setembro, que não existia preferência eleitoral da instituição. Reiterou, para isso, o documento tirado do encontro dos Bispos Católicos da Regional Sul 1 (Estado de São Paulo) da CNBB.

LITERATURA
Já está em andamento a 1ª Semana de Literatura Infanto-juvenil, Games e Artes (Seliga), promovido pela Unitau, em parceria com o Instituto Todo Mundo e Cidade do Conhecimento da USP. O evento, aberto ao público, acontece no Departamento de Arquitetura da Unitau, no Sítio do Pica-pau Amarelo e na Casa da Criança. Ainda dá tempo de participar. O Seliga termina domingo (17).