Páginas

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

MONTECLARO EM ROTA DE COLISÃO COM A CÂMARA

ROTA DE COLISÃO - O arquiteto Carlos Eugênio Monteclaro César Junior, diretor de Trânsito da Prefeitura Taubaté, entrou em rota de colisão com a Câmara Municipal. Ele disse, ao repórter Tiago Martins, da Rede Difusora, que tem vereador fazendo politicagem antes de aprovar a nova lei de zoneamento da cidade.


BATEU DURO - Na entrevista à emissora, ele citou nominalmente a vereadora Graça (PSB), que teria dito a ele que uma consultoria foi contratada para analisar o projeto do prefeito Roberto Peixoto (PMDB) e apontou falhas. Monteclaro teria dito à vereadora para encaminhar o laudo à Prefeitura para que possam ser feitas as alterações sugeridas.

RECADO INDIRETO - Embora não tenha citado nominalmente ninguém, o recado de Monteclaro foi para o vereador Rodrigo Luís da Silva, Digão (PSDB), autor do pedido que adiou por duas sessões a votação da Lei de Zoneamento.

DISCUSSÃO INADIÁVEL - Uma coisa é certa: a Câmara não pode ficar indefinidamente protelando a votação da Lei de Zoneamento, que está acima dos interesses de grupos políticos, pois se trata do desenvolvimento urbano da cidade.

BASE HISTÓRICA - Para Monteclaro, o adiamento da votação da Lei de Zoneamento tem sido tratado como uma questão pessoal. “Quem não gosta do (Roberto) Peixoto vota contra”, afirmou. Ele quer que se discuta o projeto rapidamente pois existe, segundo ele, um planejamento a ser seguido e que este planejamento tem como base o urbanismo da cidade ao longo da história.

MAL ESTAR - O vereador Henrique Nunes (PV), presidente da Câmara Municipal de Taubaté, usou o tweeter para comunicar que pretende intermediar uma conversa que aproxime a Câmara Municipal da Prefeitura. Ele afirma que pretende se reunir com o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) para acabar com o “mal estar” gerado desde que a Câmara aprovou o relatório da CEI da Acert, sobre compra de remédios.

SEM ACESSO - Ao todo, 12 vereadores não estariam sendo mais atendidos pelos diretores de departamentos da Prefeitura. O vereador Luizinho da Farmácia (PR) chegou a comentar o assunto em uma sessão de Câmara. Disse, na ocasião, que os telefones celulares dos diretores foram trocados e que os vereadores perderam o acesso aos mesmos.

OBRIGADO, ELEITOR! - Ex-candidato a deputado federal, o vereador Henrique Nunes (PV), que obteve 35.922 votos nas eleições de 3 de outubro, esteve na manhã de sábado (23) na Praça Dom Epaminondas, onde distribuiu panfleto aos eleitores em agradecimento aos votos conquistados em Taubaté – foram exatos 26.599.

LEALDADE COBRADA - No documento distribuído, Henrique Nunes não deixa de dar uma cutucada no seu colega de partido, padre Afonso Lobato, reeleito com 87.674 votos, sendo 44.023 só em Taubaté. “Fui leal com meu companheiro de partido (PV), muito embora sem nenhuma reciprocidade, ao contrário”, afirma. O vereador disse que sua candidatura nunca foi um projeto pessoal e que Taubaté necessita de um representante no Congresso Nacional.

SEM CONTROLE - A Câmara Municipal tentou, sem sucesso, controlar a entrada de visitantes em suas dependências. Para isso, gastou cerca de R$ 46 mil para implantar catracas eletrônicas e impedir que entrassem no prédio sem se identificar. Só não ensinaram os funcionários a mexer com a nova tecnologia.Resultado: as catracas foram retiradas e o povo arcou com o prejuízo.

ATO FALHO - Na coluna de sexta-feira (22) cometi dois erros imperdoáveis. Ao invés de escrever Brasília, escrevi Brasil, na notinha sobre uma premiação que a CNT promoverá em dezembro. O segundo erro, este mais escandaloso, pois trata-se de um assassinato à língua portuguesa, escrevi “a”, referindo-me à carreira de Luiz Carlos Batista em Taubaté. Como se trata de tempo passado, a língua culta exige o “h”, do verbo haver. Mil perdões...


O homem cochila no banco como a modelo acima (Foto: Flávio Damm)

FOTO E ARTE - Amanhã (27), das 19 às 21 horas, o Sesc Taubaté promove uma oficina digital sobre fotojornalismo e arte. A atividade faz parte da exposição fotográfica Bressonianas, em homenagem ao fotógrafo francês Henri Cartier-Bresson, considerado o pai da fotografia moderna.

EDUCADOR DO ANO - O professor Fábio William Casagrande foi escolhido o Educador do Ano em Taubaté. Ele será homenageado pela Câmara Municipal no dia 11 de novembro. O professor Casagrande ensinou aos seus alunos a história do jornalismo impresso e do radiofônico, mostrando a diferença entre os dois. O prêmio foi criado pela vereador Pollyana Gama (PPS), em 2007.

SAGRADO CORAÇÃO - A Câmara Municipal aprovou projeto de lei do vereador Orestes Vanone (PSDB), que inclui a Festa Paroquial do Sagrado Coração de Jesus no calendário oficial de eventos de Taubaté. A festa é realizada desde a década de 40, ou seja, há quase 70 anos.

POMBO PORCÃO - Se o pedido do vereador Rodson Lima (PP) for atendido pela Prefeitura, o Departamento de Zoonose vai ter que se virar para conseguir remédios que evitem que os pombos procriem na cidade. Vão ter que avisar também os pombos dos municípios vizinhos que aqui é proibido gerar novos pombinhos.

COMÉRCIO PREOCUPADO - O vereador tem razão quando diz que os comerciantes do mercado municipal e região estão preocupados com as fezes dos pombos, mas daí pedir que a Prefeitura forneça contraceptivos para os pombos é demais. Ninguém está livre de uma cagadinha de pombo na cabeça. É a vida urbana.

DIA DA DEMOCRACIA - A data passou despercebida, mas ontem (25) foi comemorado o Dia da Democracia. Vendo a campanha eleitoral me pergunto: aonde está a dita cuja?