Páginas

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

PADRE AFONSO, ELITISTA, APÓIA GOVERNO ARISTOCRATA

ELITISTA
O deputado estadual padre Afonso (PV) revelou-se elitista, pelo menos no que diz respeito ao SUS (Sistema Único de Saúde). O voto de padre Afonso foi um dos 55 que permitem às organizações sociais venderem até 25% dos serviços do SUS, inclusive leitos hospitalares destinados a pacientes do SUS, aos planos e saúde e a particulares.


IMPOPULAR
Por ser uma medida impopular, o governador Alberto Goldman (PSDB) enviou em regime de urgência à Assembléia Legislativa o projeto, aprovado na tarde de 21 de dezembro, terça-feira, com os votos favoráveis das bancadas do PSDB, DEM, PV (padre Afonso entre eles), PPS, PSB, PTB e PP. Leia mais www.viomundo.com.br, do jornalista Luiz Carlos Azenha.


TERCEIRIZAÇÃO
É assim que funciona. Os tucanos comprovam até na área da saúde que são privatistas, agora com a ajuda do PV. Padre Afonso deveria ter pensado mais nos pobres e menos nos interesses do tucanato. Foi o primeiro passo para, nos próximos anos, se puderem, os tucanos terceirizarem a medicina. Azar de quem depende do SUS. Procurem a medicina privada.


DERROTA
Não deixa de ser uma derrota para o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) ver a Câmara aprovar a criação de apenar 247 cargos, a serem preenchidos por concurso público, quando sua pretensão era a criação de 1.247.


OBRIGAÇÃO
A convocação dos vereadores para votar às pressas o projeto de lei do prefeito teve o objetivo de encobrir seu desleixo, ao não cumprir sua obrigação de fazer, isto é, ter feito concurso público para contratar funcionários para o PSF, conforme acordo feito com o Ministério Público em janeiro de 2009.


DEMISSÕES
O desrespeito à lei por parte do prefeito Roberto Peixoto (PMDB) vai resultar na punição de pouco mais de 100 funcionários do PSF, que terão que ser demitidos até 31 de dezembro desse ano, ou seja, em uma semana. Ele ainda vai tentar empurrar com a barriga, obtendo uma liminar na Justiça que lhe permita realizar o concurso sem precisar demitir ninguém.


CULPADOS
O prefeito Roberto Peixoto, que tem a obrigação de fazer, e o seu diretor de Saúde, Pedro Henrique Silveira, são os culpados pelas demissões que deverão ocorrer em Taubaté. Nada justifica o desrespeito às leis, principalmente quando o desrespeito parte de quem tem a obrigação de fazer.


CARGOS
A Câmara aprovou a criação de 247 cargos, a maioria para o PSF: 30 médicos, 30 dentistas, 44 enfermeiro(a)s, 5 psicólogos e 5 assistentes sociais, além de 23 fiscais de renda e 10 fiscais de postura.


ATUAÇÕES
Os vereadores Mário Ortiz (DEM) e Rodson Lima (PP), da Comissão de Saúde da Câmara, barraram a pretensão do prefeito, que vai ter que se contentar com os 247 cargos. Por sugestão do vereador Luizinho da Farmácia (PR), serão criados cerca de 100 cargos de agentes para combater o mosquito aedes aegypt, causador da dengue.


ALARMADOS
Os vereadores ficaram alarmados com o recado da médica Stella Zölnner, que a epidemia de dengue pode afetar mais de 4 mil taubateanos nesse verão.


IRRITAÇÃO
Recebi email de uma cidadã taubateana descontente. Diz ela: “A cidade está abandonada, tomada por camelôs. O patrimônio público está sendo destruído. Você já viu a situação da Capela do Pilar? Barraca por todo lado, “gato” de luz amarrado na janela da igreja tricentenária. Nenhum poder funciona: Executivo, Legislativo, Eclesiástico. Parece que estão querendo que o patrimônio caia. Inclusive o bispo não toma nenhuma atitude.


RESTAURAÇÃO
O acervo do Museu de Arte Sacra de Taubaté, com peças dos séculos XVIII e XIX, vai passar por processo de restauração, numa parceria da Unitau com a Fundação Dom José Antônio do Couto


PREMIADO
Aislan Ribeiro Greca, mestre em Gestão de Desenvolvimento Regional pela Unitau, foi classificado em segundo lugar nos trabalhos científicos apresentados no Seminário de Responsabilidade Social do Instituto Brasileiro d Petróleo, Gás e Biocombustíveis, realizado este ano no Rio de Janeiro.


VIBRANDO
O vereador Luizinho da Farmácia (PR) está vibrando porque o DOP atendeu sua solicitação procedeu ao reparo das bocas-de-lobo a rua Monsenhor João Tavézio, no Jardim Santa Tereza. Ué! Não é obrigação do DOP zelar pela manutenção dos logradouros públicos da cidade?