Páginas

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

PAULO RIBEIRO É HOMEM "GENEROSO"

Paulo Ribeiro é homem generoso. Deu de presente para um dos coveiros que trabalha em seu cemitério em Pindamonhangaba, o Memorial da Paz, uma caminhonete zero quilômetro, por pura bondade. Foi o que ele disse para os promotores que o interrogaram sobre a doação.

PROCURAÇÃO
Ouvido em depoimento, o coveiro, que ganha cerca de um salário mínimo por mês e não tem carteira de habilitação, assinou procuração para Paulo Ribeiro se desfazer do veículo quando quisesse. Outros funcionários de Paulo Ribeiro “ganharam” terrenos do patrão. O Ministério Público desconfiou de tanta bondade e passou a investigar a vida de Paulo Ribeiro.

ESTADÃO
O jornal O Estado de S. Paulo publicou suculenta matéria em sua edição de domingo, 9/01/11, sobre o caso Verdurama. Por enquanto, Paulo Ribeiro é chamado de lobista pelo jornal, com muitos contatos políticos em prefeituras do interior dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

CUNHADO
O Estadão, contudo, foi um pouco mais adiante ao mostrar que Paulo Ribeiro é irmão de Lu Alckmin, primeira-dama do Estado de São Paulo, esposa do governador Geraldo Alckmin (PSDB) que é, por sua vez, tio da vice-prefeita de Pinda, Myriam Alckmin.

DÚVIDA
Só tenho uma dúvida em relação à matéria, que está absolutamente correta. Me pareceu desnecessário envolver Myriam Alckmin (PPS) na qualidade de sobrinha do governador, pois ela foi eleita vice-prefeita em 2008 e não participou dos contratos da Prefeitura com a Verdurama, que remontam a 2006., quando ela era mera vereadora.

DIRECIONAMENTO
Fico com a sensação de que a matéria, que não fugiu à verdade, repito, foi elaborada para enfraquecer Alckmin numa possível disputa com Serra pelo comando do          PSDB paulista. A “guerra” Serra x Alckmin está apenas começando. Muito tiro ainda vai sair até 2014.

DEPOIMENTO
Trechos do depoimento de João Bosco Nogueira (PMDB), ex-vice-prefeito de 2005 a 2008, dados ao Ministério Público em 2006, foram utilizados na matéria do Estadão. Agora é a vez da Folha de S. Paulo. Segunda-feira, repórteres do jornal tentavam contatar João Bosco Nogueira para saber detalhes dos negócios envolvendo a Verdurama e Paulo Ribeiro. Deve sair alguma matéria na edição desta terça-feira.

HOME CARE
O Estadão mostrou que o braço de Paulo Ribeiro é longo. Tratado como lobista pelo prefeito João Ribeiro (PPS), de Pinda, Paulo Ribeiro tentou enfiar a Home Care na compra de remédios para a Secretaria  de Saúde daquela cidade. O trabalho de João Boco Nogueira, no entanto, impediu que o lobye  funcionasse.  Tempos depois a Home Care entrou em Taubaté. Deu CEI na Câmara e pedido de cassação do prefeito Roberto Peixoto (PMDB). O processo foi abafado pelos vereadores, mas Fernando Borges (PSOL) promete entregar tudo ao Ministério Público e vai cobrar providências.

CONCURSO

A Prefeitura de Taubaté vai, finalmente, realizar o concurso público para preencher as vagas abertas no PSF após a demissão de funcionários contratados sem o devido concurso público. A culpa pelas demissões é do prefeito Roberto Peixoto e do então diretor de Saúde (hoje secretário) Pedro Henrique Silveira, que mantiveram os funcionários mesmo sem concurso público, sabendo que cedo ou tarde teriam que demiti-los por ordem judicial.

RELAPSOS

Como prefeito e secretário foram relapsos, não fizeram o que tinham obrigação de fazer, os funcionários nomeados, que não exerciam cargo de confiança, foram exonerados. Pedro Henrique foi promovido: passou de diretor de Saúde a Secretário de Saúde enquanto Luciana Peixoto foi nomeada secretária. Cada um deles terá salário de R$ 8.600,00, estão com a vida arrumada, enquanto os demitidos terão que estudar bastante e tentar passar no concurso público que a Prefeitura vai, finalmente, realizar.