Páginas

domingo, 30 de janeiro de 2011

JACIR CUNHA MEC HAMA DE INSIGNIFICANTE COLUNISTA

QUE MEDO!... kkkkkkkk

Jacir Cunha, por enquanto presidente do PMDB de Taubaté, enviou à redação do Diário de Taubaté, que publica regularmente a coluna CONFIRA, o email que reproduzo abaixo, na íntegra

Sent: Friday, January 28, 2011 5:03 PM
Subject: Resposta do presidente do PMDB de Taubaté ao colunista...

Prezado insignificante colunista!
Na sua citação ao PMDB, em sua coluna, vossa senhoria já consultou algum membro da executiva do partido em Taubaté?  Acredito que não.  Mas, a mentira faz com que a verdade venha à tona.  Atualmente, o partido é presidido pelo deputado Jorge Caruso, que já havia assumido a responsabilidade de nos conduzir, em razão do afastamento de Quércia, o qual se encontrava em tratamento de saúde.  Amigo, honrado, decente, Caruso cumpre com altivez sua missão.
O mandato do atual diretório Estadual expira apenas no mês de dezembro do corrente ano, mas por disposição estatutária em até 60 dias da vacância do cargo, teremos de convocar todos os companheiros membros do diretório para elegermos um novo presidente para completar o presente mandato.
Quando vossa senhoria cita a ida de Ary Kara para a presidência está completamente enganado, pois a vinda de qualquer novo membro para o partido é bem-vinda, mas, respeitando-se as normas estatutárias.  Caso, queira se informar melhor sobre as normas estatutárias do partido, o diretório municipal, está inteiramente à sua disposição.
Esclarecemos que o Diretório Municipal do PMDB tem procurado realizar um trabalho que busca agregar todos os setores da sociedade para que juntos possamos fazer uma cidade realmente mais igualitária para todos.  O colunista antes de usar a sua pena deveria consultar a sua fonte para que não emitisse informações desencontradas e que não acrescentam em nada para o desenvolvimento de Taubaté.
É estranha, a crítica, ao prefeito reeleito, Roberto Peixoto, que num passado bem próximo ajudou de forma honesta e transparente este colunista.  Você sabe do que estamos falando, pois na referida oportunidade estavas acompanhado do leal jornalista e radialista Luciano Filho.

Taubaté, 28 de janeiro de 2011.
Jacir Cunha
Presidente do PMDB de Taubaté

RESPOSTA

Respondi o email que me foi enviado pelo Diário de Taubaté, com cópia para o endereço original do email (assessoriaimprensa2009@gmail.com), com o seguinte teor:

Subject: RE: Resposta do presidente do PMDB de Taubaté ao colunista...
Date: Sun, 30 Jan 2011 00:53:25 +0000

Jacir,
Sou tão insignificante que você ia todos os dias, mesmo quando não era convidado, ao programa que eu comandava na Rádio Cacique, antes de ser transformada em Jovem Pan.
Você sempre foi muito bem recebido por mim e me deu inúmeras entrevistas. Quando você não era entrevistado, ficava no estúdio, junto com o seu amigo Oswaldo, assistindo ao programa.
Não precisa fazer joguinho de palavras comigo, não sou homem de meias palavras.
Você se refere a uma bolsa de estudos que o prefeito Roberto Peixoto concedeu à minha filha, pelo que lhe sou grato, mas preciso lhe informar que a bolsa (integral), se você não sabe, é um mecanismo legal, autorizado
pelo Poder Legislativo da cidade, à qual a minha filha, como qualquer outro cidadão taubateano, tem direito. Ela não é paga pelo prefeito e sim pelo poder público.
A bolsa em questão foi utilizada em 2008 e 2009. Só não foi até o fim do curso de Psicologia que ela fazia na Unitau porque, casada, teve que acompanhar o marido que hoje trabalha em Bauru. Sua matrícula foi trancada o ano passado. Ela não abandonou o curso. A bolsa foi concedida, portanto, à minha filha, não a mim.
Se você não sabe, servi o Exército com o prefeito Roberto Peixoto em 1970, em Pindamonhangaba. Nos conhecemos, portanto, há 40 anos. Este foi o único pedido que fiz a ele desde que o conheço. Ora, a Prefeitura tem um programa de bolsa de estudo para moradores e eleitores em Taubaté, é bom que se diga, o que considero perfeitamente normal.
É claro que houve transparência na concessão. Minha filha preencheu os documentos necessários e tinha direito à concessão. Uma pena que pessoas insignificantes como você julguem, em nome do prefeito, que a bolsa concedida a um parente de jornalista significa que ele automaticamente passa a ser um aliado. O buraco é mais embaixo, Jacir.
Você mostra bem a sua insignificiância política ao tentar, inutilmente, me pressionar.  O Luciano Filho, a quem conheço há mais de 30 anos, estava no local em que conversei com o prefeito Roberto Peixoto (Avenida do Povo) a serviço. Foi num Dia Internacional da Mulher.
O prefeito me atendeu prontamente pelo longo tempo em que nos conhecemos. Isso não impede, contudo, que, como jornalista, dê as
informações que julgue cabíveis, sejam ou não de seu agrado ou do agrado do prefeito.
Aliás, você gostava muito quando ia ao meu programa e acompanhava as críticas que eu fazia ao então prefeito Mário Ortiz. Você gostava porque ela atendia aos seus interesses. Agora, pelo jeito, não atendem mais, e eu virei um colunista insignificante.
As críticas que tenho feito ao prefeito Roberto Peixoto (leves, diga-se) diz respeito à conduta política dele.
Você sabe muito bem que o deputado estadual Baleia Rossi é o novo presidente estadual do PMDB. Sabe também que Baleia Rossi foi apoiado em Taubaté pelo ex-deputado Ary Kara, pois o pai do deputado eleito, o ministro da Agricultura Wagner Rossi, é amigo pessoal do ex-deputado Ary Kara, bem como o vice-presidente da República, Michel Temer, é igualmente amigo pessoal de Ary.
A sucessão municipal está se aproximando e o PMDB de Taubaté, bem como nas demais cidades importantes do país, vai se reforçar para disputar a sucessão municipal. Taubaté é uma delas. Portanto, Jacir, pode dar adeus ao seu cargo. Ninguém vai me calar. Não tenho patrão.
Aliás, o que escrevo na coluna do Diário de Taubaté, publico também em meu blog (www.iranilima.com.br), aproveite e dê uma lida nele, para se atualizar sobre os bastidores da política taubateana, você está precisando.
Abraços