Páginas

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

PT PROMETE ALIANÇAS PARA 2012

Agora está decidido. O PT taubateano teve reunião neste domingo (13), com a participação de todas as correntes do partido na cidade (fato raro), e decidiu que fará alianças tendo em vista a sucessão municipal no ano que vem.

CAMINHO LIVRE
Até o meio deste ano, o partido pretende ter um panorama do quadro eleitoral taubateano para estabelecer um calendário próprio tendo em vista a eleição municipal. Isaac do Carmo, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, deverá ser mesmo indicado candidato à prefeito.

POR CIMA
Uma possível aliança do PT com o PMDB  taubateano só acontecerá se for decidida por cima, isto é, em Brasília, onde estão o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), e o deputado federal Carlinhos de Almeida (PT), líder petista no Vale do Paraíba e condutor dos rumos do partido na região.

CANDIDATURA PRÓPRIA
O diretório do PPS de Taubaté reuniu-se a semana passada e deliberou que vai conversar com os demais partidos para uma possível aliança, mas não descartou a possibilidade de lançar candidatura própria. A vereadora Pollyana Gama poderia ser essa candidata? Uma boa pergunta.

PAULO PRETO
O Ministério Público abriu inquérito civil contra Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, para investigar eventual favorecimento a parentes e enriquecimento ilícito do ex-diretor do Dersa, apontado como um dos responsáveis pela derrota do candidato tucano José Serra à presidência da República.

BODE EXPIATÓRIO
Quem vai responsabilizar os marqueteiros do tucano depenado por Dilma Rousseff nas eleições do ano passado? O Paulo Preto errou sozinho? Ele não tinha um chefe, a quem devia satisfação? Seu chefe não era o governador de São Paulo? Paulo Preto vai ser o bode expiratório do PSDB? E o Serra, não será punido pela Justiça?

PRAZO CURTO
Paulo Preto tem prazo de trinta dias para quebrar espontaneamente o próprio sigilo bancário e fiscal. Se Paulo Preto recusar, o Ministério Público pede judicialmente a quebra dos sigilos bancário e fiscal.

BARRADO NO BAILE
A anunciada nomeação do então secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura de Pindamonhangaba, Gustavo Ramos Mello, como assessor de José Bernardo Ortiz na Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), foi barrada pelo próprio governador Geraldo Alckmin (PSDB), que teria conversado com Ortiz sobre sua decisão.

MICO PINDENSE
O que foi comemorado como uma vitória pelo prefeito João Ribeiro (PPS), que vive uma crise política sem precedentes na história de Pindamonhangaba, transformou-se num grande mico. Gustavo Ramo Mello pediu exoneração do cargo que ocupava no governo de João Ribeiro. Danou-se...

EXPERTISE TUCANA
Alckmin deve ter percebido que as investigações sobre a Verdurama em Pindamonhangaba vão pegar seu cunhado Paulo Ribeiro, lobista da Home Care, empresa contratada por Bernardo Ortiz (PSDB) em 2003, quando este era prefeito de Taubaté, para comprar remédios para a Prefeitura, cujo contrato foi mantido pelo seu substituto, o atual prefeito Roberto Peixoto (PMDB).

PROCURA-SE SANTO
Diógenes, com sua lanterna, procurava um homem honesto quatro anos antes da Era Cristã. Se ele não encontrou um homem honesto há dois mil anos, não é agora que vou achar um santo. Os fantasmas que habitam o Palácio do Bom Conselho devem andar de cabelo em pé com o que vêem e ouvem, se isso for possível.

QUERO SABER
Bernardo Ortiz, explique, por favor, por que a Home Care foi contratada para comprar remédio para a Prefeitura sob o seu governo. Só porque o lobista da indigitada empresa era Paulo Ribeiro, o Paulão, cunhado do governador  Geraldo Alckmin? O senhor não fez concorrência pública para terceirizar a compra de remédio? A empresa em questão não precisou demonstrar competência?

CACIQUISMO TUCANO
Primeiro foi Bernardo Ortiz. Agora é seu filho Ortiz Junior o cacique do PSDB taubateano. Como ele não dá bola para os filiados e decide tudo sozinho, tem gente importante no partido louquinho para chutar o pau da barraca.

VOU SAIR
Um amigo, quando ouve o ruído de um carro debaixo sua janela (ele mora em um prédio), às vezes dá uma de curioso e vai ver do que se trata.
Numa dessa olhadas ele viu um carro da Câmara Municipal, com motorista do veículo trajando camisa azul, o porteiro e um morador do edifício..
O vizinho dizia que já tinha reclamado para “um vereador” dos buracos na rua próximos ao prédio.
Da janela de seu aparamento, meu amigo afirma que viu vários buracos na rua. Enquanto o vizinho falava, o motorista educadamente fazia as anotações. O vizinho já estava enfezado com os buracos quando o motorista disse:
“O vereador vai tampar o buraco  do professor Bernardino Querido, fique sossegado.”
Quando se preparava para ir embora, o vizinho reclamou de um matagal nas proximidades, um possível criadouro de dengue.
Sempre educado, o motorista disse que fora ver os buracos e se o vizinho quisesse que o problema do mato fosse resolvido, ele deveria ligar novamente para o vereador que ele retornaria para ouvir a reclamação.
O vizinho teria ficado feliz com o cartaz que tinha com o vereador, mas o problema não foi resolvido.
Depois dessa, meu amigo foi pra rua.