Páginas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

'BACANA' COMPLICA JOÃO RIBEIRO E ARTHUR FERREIRA DOS SANTOS

BACANA
O advogado de Djalma Silva Santos, apelidado “Bacana”, disse a uma emissora de TV que seu patrocinado poderá dar uma entrevista coletiva na próxima segunda-feira (28). Não disse hora nem local. Telefonar para o advogado Onivaldo de Freitas Junior é missão quase impossível. No DDD 12 só dá caixa postal. No DDD 11, quando me identifiquei, a mulher que atendeu disse que falava da área 11. Mais não disse, nem lhe foi perguntado.


DEPOIMENTO
Djalma Silva Santos prestou depoimento terça-feira (22/02) no Ministério Público em Pindamonhangaba, na condição de testemunha. Seu advogado, Onivaldo de Freitas Junior, aumentou o tom das denuncias contra Arthur Ferreira dos Santos, atual chefe de Gabinete do prefeito João Ribeiro, que acaba de retornar da licença que tirou para tratamento de saúde.


VANGUARDA
Em entrevista exclusiva à TV Vanguarda, o advogado Onivaldo de Freitas Junior afirma, sem meias palavras, que Arthur vai ter que explicar ao Ministério Público o contrato de prestação de serviço que mantinha com a SP Alimentação, que lhe emprestava um carro, pagou-lhe viagem e hotel. Veja o que dizem Arthur Ferreira dos Santos e o advogado Onivaldo de Freitas Junior na reportagem da TV Vanguarda, divulgada quarta-feira (23/02).


CHAVE
Para o Ministério Público, Djalma da Silva Santos é peça chave no esquema da Verdurama. “Bacana”, como é chamado pelo seu círculo de amigos, sempre se vangloriou, para os mais próximos, de suas relações, digamos, “empresariais”. Uma delas se deu num restaurante à beira da Dutra, perto das eleições de 2008. Se perguntarem desse encontro “Bacana” vai negar. Porém, ele sabe com quem esteve e quem esteve com ele sabe disso muito bem. Ainda é segredo que o Ministério Público não desvendou.


CALOTE
Enquanto o caso Verdurama está sob investigação sigilosa no Ministério Público em Pindamonhangaba, que já tem mais de dez mil páginas, as ex-merendeiras contratadas pela Verdurama estão desempregadas desde que foi rompido o contrato da empresa com a Prefeitura.


DIFULDADES
Desde 1º de janeiro estas mulheres não recebem salário nem os direitos trabalhistas pelo rompimento do contrato de trabalho. A Prefeitura não fez nada, até agora, para amenizar um problema social grave. Afinal, são cerca de 150 mulheres desempregadas.


ESTRATÉGIA
Está parecendo que Silvio Serrano e Djalma Silva Santos, por meio de seus advogados, Paulo Fernandes e Onivaldo de Freitas Junior, respectivamente, traçaram uma linha de defesa que visa virar o caminhão de melancia em cima do secretário de Governo do prefeito João Ribeiro. Longe de mim pensar que Arthur Ferreira dos Santos não tem culpa no cartório, pelo contrário.


CULPADOS
Cada cavoucada que o Ministério Público dá na investigação sobre o caso Verdurama, mais se abre a cova na qual já estão com o pé dentro o ex-todo-poderoso secretário de Finanças da Prefeitura de Pindamonhangaba, Silvio Serrano, e Djalma Silva Santos, por enquanto tratado como testemunha. De testemunha-chave, “Bacana” pode virar réu, como Arthur Ferreira dos Santos. João Ribeiro que feche seu corpo.