Páginas

sábado, 12 de fevereiro de 2011

TROPA PINDENSE


A Tropa de Elite de Pindamonhangaba não é formada por militares, como no Rio de Janeiro. A tropa pindense é formada por seis vereadores, interessados em escarafunchar os contratos assinados pela Prefeitura com a Verdurama, bem como investigar outras denúncias de irregularidade envolvendo ex-secretários municipais e pelo menos um que ainda ocupa seu cargo – o secretário de Governo Arthur Ferreira dos Santos.

Os vereadores José Carlos Gomes – Cal (PTB), Janio Lerário (PSDB), Abdala Salomão (PSDB), Isael Domingues (PSDB), Martin Cesar (DEM) e Ricardo Piorino (PPS), presidente da Câmara Municipal, formam o grupo de vereadores que adotou a caveira como símbolo, numa alusão ao BOPE do Rio de Janeiro, que tem a caveira como escudo do batalhão militar.

A caveira era o símbolo do personagem Fantasma, herói em quadrinhos dos anos 50 e 60. O justiceiro usava um anel com uma caveira e a marca ficava no rosto dos “bandidos” socados pelo herói nas brigas que invariavelmente ocorriam durante suas investigações.

O símbolo adotado pelos vereadores de Pindamonhangaba tem um significado. Mostrar que eles não estão para brincadeira e que a Câmara deverá apurar todas as denúncias que chegarem a ela, envolvendo a administração municipal.

Além da Verdurama, que é objeto de investigação do Ministério Público, nesta segunda-feira (14) o vereador José Carlos Gomes – Cal (PTB) deve entrar com pedido de instalação de uma nova CEI (Comissão Especial de Inquérito), desta vez para apurar denúncia de desvio de pagamento de IPTU, que culminou com a demissão de Santo Logato, ex-diretor de Arrecadação da Prefeitura, subordinado ao ex-secretário de Finanças Silvio Serrano.

Outra CEI que deve ser instalada é sobre a ligação do ex-secretário de Obras da Prefeitura, José Antenor Correa Filho, com a Hogaris, da qual seria sócio e está sob investigação no Ministério Público por suspeita de superfaturamento em casas populares construídas na cidade quando ele era secretário municipal.

Outra CEI investiga a participação do ex-secretário de Esporte do município, Misael Cesarino Juniior – Tayoba, suspeito de manter contrato irregular com uma empresa para manutenção das academias ao ar livre especiais para a terceira idade, as AMI (academia para a melhor idade). Tayoba vai responder também por outras denúncias.

Como não quero cansar o caro leitor, vou parar por aqui, mas prometo que voltarei aos trepidantes assuntos.

Vou dar um tempo para a caveira trabalhar