Páginas

sábado, 5 de março de 2011

DEMISSÃO DE SERRANO FOI UM PRÊMIO

O prefeito João Ribeiro (PPS) lavou as mãos. As noventa merendeiras contratadas e despedidas pela Verdurama não conseguem receber o FGTS, os salários atrasados desde 1º de janeiro, quando foi rescindido o contrato entre a Prefeitura de Pinda e a empresa, que fornecia merenda escolar para a rede pública municipal. Silvio Serrano foi demitido em outubro do ano passado e ganhou anhou como premio mais de R$ 30 mil de FGTS. Em qualquer prefeitura séria do mundo, Serrano seria convidado a se demitir, mas o prefeito João Ribeiro resolv eu premiá-lo. Não sei por que.

CARNAVAL FELIZ
Silvio Serrano, o ex-todo-poderoso secretário de Finanças de Pinda está levando a vida que pediu a Deus, desde que foi demitido, em outubro do ano passado. Ele foi premiado com a demissão e pode ter faturado perto de R$ 30 mil de FGTS após 22 meses de emprego no segundo mandato de João Ribeiro.

MAIS GRANA
No dia 31 de dezembro de 2008, último dia do primeiro mandato de João Ribeiro, todos os detentores de cargo de confiança (secretários, diretores, etc) foram demitidos, o que é absolutamente normal. A demissão de Serrano pode ter custado outros R$ 30 mil ao ex-secretário.

FAZENDO CONTA
Ora, se um diretor, entre 2005 e 2008, ganhava cerca de R$ 3,5 mil por mês e recebeu cerca de R$ 20 mil de FGTS cada um após a demissão(absolutamente normal, repito), é natural se imaginar que os secretários receberam o dobro, pois tinham salário de cerca de R$ 6,5 mil por mês.

UBATUBA
Portanto, a demissão de Silvio Serrano foi um premio equivalente a R$ 70 mil. Ele recebeu tudo e foi visto em Ubatuba por um importante pindense, que relatou o encontro a amigos que tem na cidade. Era réveillon.

CALVÁRIO
O calvário das merendeiras pindenses estava só começando. Formalmente, nenhuma das noventa mulheres foi demitida. Estão desde 1º de janeiro sem salário, impedidas de receber salário-desemprego e até de arrumar outro emprego, pois consta em suas CT que continuam empregadas.

CALOTE

Merendeiras  reúnem no Sindicato do Metalúrgicos
 O valor do calote ninguém sabe, muito menos o prefeito João Ribeiro, que afirmou às merendeiras, na reunião que manteve com elas em seu gabinete“, às 18h30 de segunda-feira (28/02), que “não pode fazer nada”, disse a esse blog uma das mulheres que participou da reunião.

INSATISFAÇÃO
A inação da prefeitura para resolver a situação das ex-empregadas da Verdurama é uma questão social. Falta respeito e sobra desculpa do prefeito João Ribeiro e de emissários da empresa para solucionar o problema.

PROMESSA
Um emissário da Verdurama, mandado para se reunir sexta-feira (04/02) com as merendeiras, prometeu que a multa referente à rescisão contratual será paga dia 21 de março, no escritório da empresa, em Moreira César.

BARRADAS
Quando as mulheres tentaram usar o plenário da Câmara Municipal de Pindamonhangaba para conversar sobre as demissões, foram barradas pelo . Ele teria vereador Ricardo Piorino (PPS), presidente da Câmara Municipal. Ele teria ficado na porta do plenário e impedido que elas entrassem.

REUNIÕES
Além da reunião com o prefeito João Ribeiro (PPS), que não deu um fio de esperança para solucionar o problema das ex-merendeiras, na noite de segunda-feira (28/02), na reunião que tiveram no gabinete do prefeito João Ribeiro, que está com as mãos “lavadas e enxaguadas”, diria Odorico Paraguaçu.

ESPERANÇA
As mulheres torcem para que tudo se resolva dia 21/03, um segunda-feira, quando elas vão se reunir com a diretoria para resolver o impasse.

APELO
Alo, alo, prefeito João Ribeiro. Seus secretários recebem a bagatela de R$ 9.993, 40 por mês desde 2009. O salário não foi publicado pela Tribuna do Norte, jornal oficial do município. Onde está a publicação? Não deveria ser publicado na Tribuna?

DIA DA MULHER
A vereadora Pollyana Gama (PPS), homenageou a médica Rita Bittar, funcionária de carreira da prefeitura, pela passagem do Dia Internacional da Mulher. A sessão solene foi adiantada para o dia 03/03 em virtude do carnaval.