Páginas

terça-feira, 5 de abril de 2011

BYE BYE LUCIANA “PEICHOTO”

Por ordem do Tribunal de Justiça, o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) terá que afastar imediatamente do cargo de secretária de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Taubaté a primeira-dama Luciana “Peichoto”, que nas horas de folga é “escritora”.

Junto com a primeira-dama, também perde o cargo o primeiro-genro, Anderson Ferreira, que vive suas últimas horas como secretário de Meio Ambiente e Turismo.

O pedido de afastamento da dupla foi feito pelo Ministério Público e acatado pelo TJ, que ordenou a imediata exoneração de Luciana “Peichoto” e Anderson Ferreira, aquele que queria gastar R$ 1,4 milhão num camarote vip para os apaniguados da dupla Peixoto & Peichoto.

É que a turma da Marquês de Sapucaí desconhecia o luxo e a riqueza do camarote vip da Avenida da “Alegria do Povo”, como rebatizou o logradouro nosso alcaide, senão viriam todos assistir nossas escolas de samba, em vez de Mangueira, Beija-flor, Vila Isabel, etc.

Seriam tantos aviões na avenida taubateana que ela deixaria de ser uma avenida para se transformar num aeroporto. No camarote elas encontrariam uísque doze anos, cerveja, salgadinhos e petiscos feitos na hora e flores, muitas flores, porque a primeira-dama gosta de flores.

A manobra feita por Peixoto, que exonerou dona “Peichoto” e o primeiro-genro quando eles eram diretores, ao nomeá-los para cargos mais altos e, portanto, com melhor remuneração – cerca de R$ 9 mil por mês, deu chabu.

O MP insistiu no pedido e o TJ confirmou. A primeira-dama e o primeiro-genro deverão ser afastados rapidamente.

Acabou a brincadeira. O MP não dorme de touca. Demissão já!