Páginas

segunda-feira, 9 de maio de 2011

FANTÁSTICO PÕE A NÚ ROBERTO E LUCIANA PEIXOTO

Fernando Gigli está vivendo seus quinze minutos de fama – previsão feita pelo artista plástico Andy Wharol nos anos 60 quando, diante do avanço tecnológico da televisão – ainda não existia os computadores pessoais – disse que no futuro todos teriam direito a quinze minutos de fama.

Domingo (08/05), no Fantástico da Rede Globo, Gigli é um dos personagens da reportagem que mostra os caminhos da suposta (sou obrigado a escrever “suposta”) rede de corrupção que envolve a Verdurama e a Prefeitura de Taubaté.

Protegido por uma “máscara”, recurso tecnológico da emissora de televisão para evitar a identificação do entrevistado, Gigli disse acreditar que Roberto Peixoto embolsou pelo menos R$ 5 milhões só com propina da merenda escolar.

Afirmou, com todas as letras que era o responsável por apanhar o dinheiro da propina o entreva pessoalmente ao alcaide taubateano, com riqueza e detalhes. Ele parava seu carro, Peixoto chegava de carro e recolhia o dinheiro que Gigli estaria transportando.

Para ver e ouvir o que Gigli disse,  veja aqui o vídeo fantástico