Páginas

quarta-feira, 25 de maio de 2011

JACIR CUNHA PRESSIONA SERVIDOR A ASSINAR MANIFESTO PRÓ-PEIXOTO

O assessor para Assuntos Políticos da Prefeitura, Jacir Cunha, tem mil e uma utilidades.

Problema com a coleta de lixo? Chame o Jacir que ele explica.

Os professores paralisaram suas atividades para reivindicar melhores salários e salas de aula adequadas para trabalhar? Chame o Jacir que ele tem desculpa para dar.

O prefeito está em apuros, afogado num mar de denúncias de corrupção? Chame o Jacir para ele culpar a oposição.

O prefeito precisa mobilizar a cidade para fazer sua defesa nas ruas? Chame o Jacir que ele obriga os funcionários a assinarem o manifesto “Fica Peixoto!”, em nome do PMDB.

O homem das mil e uma utilidades foi flagrado nesta quarta-feira (25/05) percorrendo sofregamente escolas municipais para colher assinaturas a um manifesto do tipo “Fica, Peixoto!”.

Os funcionários “consultados” não tinham alternativa. Era assinar ou assinar o documento.

Segundo consta, o “grande líder” do PMDB taubateano, segundo o sítio do partido na internet, estava acompanhado por funcionários graúdos da Prefeitura.

Os pobres servidores foram facilmente “convencidos” a apoiar o movimento que está nascendo.

O útil Jacir Cunha faz tudo o que seu chefe mandar. Como se percebe, não é só bom bril que tem mil e uma utilidades.

DEVASSA
A devassa promovida na manhã desta quarta-feira (25/05) na Secretaria de Obras da Prefeitura de Taubaté, conforme noticiamos hoje, teve como objetivo a apreensão de documentos, papéis e computadores que agora serão analisados pelo Gaeco – grupo de operações especiais do Ministério Público de São Paulo de combate ao crime organizado.

COORDENAÇÃO
O promotor José Carlos Sampaio, do MP taubateano, coordenou a devassa na Secretaria de Obras. Participaram da operação cinco promotores e policiais militares.

VISTORIA
Todos os carros que deixavam o pátio da Secretaria de Obras eram vistoriados pelos agentes. As casas de Sebastião Melin (secretário de Obras) e de Roberto Carpegiani (diretor da Secretaria de Obras) foram visitadas pelos integrantes do Gaeco.

INVESTIGAÇÃO
Com base nos documentos apreendidos, os promotores poderão aprofundar as investigações sobre possíveis desvios ocorridos em despesas com combustíveis, por exemplo, e peças de veículos que teriam sido superfaturadas.

VEREADORES
O vereador Jeferson Campo (PV), presidente da Câmara Municipal Taubaté recebeu representantes do PT, PDT, PRB, PP e PSDB para debater o possível aumento de parlamentares na próxima legislatura. O número gira em torno de dezessete e dezenove vereadores. Ainda não há consenso, mas a emenda constitucional nº 58 admite o máximo de 21 vereadores em cidades que tenham entre 160 mil e 300 mil habitantes.

VANTAGEM
A vantagem com um número maior de vereadores é que fica mais difícil ao chefe do Executivo controlar os edis pois, espera-se, haverá maior heterogeneidade de idéias e tendências. A fiscalização do Executivo ficaria mais eficiente.

DESVANTAGEM
Cada vereador tem dois carros à disposição. Hoje são 28 automóveis (14 vereadores), mais seis funcionários para cada vereador (84 funcionários), mais telefone celular e papel.

FISCALIZAÇÃO
Sou dos poucos que defendem um parlamento com mais integrantes. Se o vereador é o fiscal do prefeito, nós, eleitores, somos os fiscais dos vereadores, como estamos fazendo agora com o processo de cassação do prefeito Roerto Peixoto em andamento.
Debate na Câmara: Taubaté deve saltar de 14 para 17 ou 19 vereadores. Potenciais candidato apresentam reiviniação
CARO & BARATO
Aparentemente ficaria mais caro para o contribuinte. Porém, se se confirmarem os desvios que teriam sido cometidos pelo prefeito Roberto Peixoto, a conta ficaria mais barata para a população, não tenha dúvida. Participaram da reunião os vereadores Carlos Peixoto (PMDB) e Rodrigo Luis Silva - “Digão” (PSDB).