Páginas

sexta-feira, 13 de maio de 2011

PEIXOTO SERÁ CASSADO POLITICAMENTE, JUDICIALMENTE A HISTÓRIA É OUTRA



 
O clamor popular é insuficiente para tirar do poder quem foi eleito para cumprir mandato eleitoral.

Vera Saba (PT), vice-prefeita de Taubaté
Suscetível à pressão popular, a Câmara Municipal de Taubaté deve cassar o prefeito Roberto Peixoto (PMDB) que, no entanto, não perderá o cargo.

Um recurso judicial será suficiente para manter Peixoto na Prefeitura, por pior que seja sua administração.

O momento é de agir com a razão. Passionalismo não resolverá os graves problemas que afetam a administração municipal.

A Justiça, acreditamos, age com a razão. Não bastam denúncias de corrupção. Será preciso provar com documentos cada uma delas.

Abro um parêntese aqui para dizer que concordo com o comentário do jornalista Barbosa Filho, postado neste blog, segundo o qual a cassação de Peixoto não interessa aos dois principais candidatos à sucessão municipal, a saber: Padre Afonso Lobato (PV) e Bernardo Ortiz Jr (PSDB).

O temor de certa elite política taubateana se deve ao fato de que a vice-prefeita Vera Saba (PT), que assumiria no caso da cassação de Peixoto ser confirmada pela Justiça, poderia atrapalhar a caminhada desta elite política em direção ao Palácio Bom Conselho.

Particularmente, gostaria muitíssimo que Vera Saba fosse prefeita desta urbe, pois se trata de uma mulher preparada para assumir altos cargos na vida pública, entre eles a Prefeitura de Taubaté.

Tenho certeza que Vera Saba seria capaz de, em um ano, limpar a nódoa da corrupção que mancha nossa querida Taubaté.

Este é o temor dos mais fortes candidatos à sucessão municipal. Vera Saba seria fortíssima candidata a prefeita em 2012, e o sonho da elite política taubateana se transformaria em pesadelo.

Portanto, amigos, o que está em jogo não é a cassação pura e simples do prefeito taubateano. O jogo político é pesado e o eleitor não consegue entender seus meandros.

Não se esqueçam que há processo correndo sob segredo de justiça, no qual estariam inclusos alguns vereadores.

Diante disso, a que conclusão chega o caro leitor?