Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2011

PROFESSORES PARALISAM ATIVIDADES PARA FORÇAR PREFEITURA A NEGOCIAR

Professores paralisam atividades para protestar em frente à Prefeitura contra baixos salários e más condições de trabalho
Promessa feita, promessa cumprida. Cerca de trezentos professores da rede municipal de ensino paralisaram suas atividades nesta terça-feira (24/05) e foram protestar em frente à Prefeitura.

Eles reivindicam melhores salários (que estaria 40% defasado, segundo a categoria), melhores condições de trabalho, salas de aula adequadas ao ensino e merenda escolar de qualidade.

Os professores Kleber Victoriano e Fabrício Peres fizeram parte da comissão recebida pelo prefeito Roberto Peixoto para dirimir o impasse.

Os professores dão prazo de 72 horas para a Prefeitura atender as reivindicações da classe. Se não forem atendidos, prometem entrar em greve.

O assessor de Assuntos Políticos da Prefeitura, Jacir Cunha, prometeu aos professores que haveria reunião de uma comissão de professores e alguns secretários municipais para resolver a questão. A reunião aconteceu de fato. O resultado dela, porém, ainda não é conhecido.

Em algumas escolas, aparentemente, houve aula, mas a maioria permaneceu fechada na manhã desta terça-feira. Se a Prefeitura não resolver o impasse até a próxima sexta-feira, poderá ocorrer uma paralisação geral já na próxima segunda-feira (30/05).

Até o momento não temos conhecimento se a comissão de professores saiu do gabinete do prefeito Roberto Peixoto (PMDB) com um documento assinado por este comprometendo-se a atender a categoria.

Tomara que os professores tenham sucesso em suas reivindicações.

BATOM NA CUECA
Um componente da rede social “Taubaté de Peixoto” flagrou uma equipe de funcionários municipais fazendo serviço na escola Saad, na Vila São Geraldo. O vereador Chico Saad (PMDB) apareceu por lá e esbravejou. Segundo Flávio Claro no Facebook, o nobre edil disse que teria a família prejudicada. “Assim você vai prejudicar minha família”, teria dito Chico Saad. A reforma  de um bem particular por um ente público é proibido por lei e o vereador sabe disso.  Foi registrado BO e o repórter Marcos Limão, do jornal Contato, esteve lá fotografando. Isto é como batom na cueca. Não tem explicação.

PROCUPAÇÃO POPULAR
O eleitor taubateano começa a se preocupar com o desfecho que terá o julgamento do prefeito Roberto Peixoto pela Câmara Municipal. O radialista Pedro Luiz Belisque, da Difusora, disse que em suas andanças pela cidade tem ouvido da maioria das pessoas com as quais mantém contato que elas não acreditam que Peixoto será cassado e que estas pessoas crêem que o prefeito mereça ser cassado.

TRABALHO MINUCIOSO
A vereadora Pollyana Gama (PPS) está fazendo um trabalho minucioso para impedir que os advogados de Peixoto possam se aproveitar de uma eventual falha para impedir sua cassação. O prefeito tem até sexta-feira (27/05) para apresentar sua defesa prévia, apresentar documentos e arrolar até dez testemunhas de defesa.

OLHO VIVO
Enquanto isso vejo postado no Facebook este texto:

Cheiro de complô no ar!!

O movimento limpa taubaté e o ética na política precisam cobrar um posicionamento claro e objetivos dos partidos da cidade: PT, PSDB, PV, DEM, PSB, PPS, PP. Qual é a posição deles em relação ao Impedimento do Prefeito do PMDB. O que preferem? Que o prefeito seja cassado ou permanece até o fim do mandato? Nos bastidadores, interesses eleitoreiros (disputa pela prefeitura) podem se sobrepor ao interesse político da população em prol da ética e da moralidade na administração municipal. Há rumores de que um grande acordão está sendo montado para que o atual prefeito continue até o fim do seu mandato... #triste”