Páginas

terça-feira, 3 de maio de 2011

TAUBATÉ PAGA MICO NO CQC

Conforme anunciamos a semana passada neste blog, Taubaté pagou mico no programa CQC, da TV Band, nesta segunda-feira (02/05).

O repórter do programa, Oscar Filho, num trajo de galinha, foi à Prefeitura para entrevistar os responsáveis pelas compras apontadas como superfaturadas pelo ONG Transparência Taubaté.

Jacir Cunha, assessor para Assuntos Políticos da Prefeitura, ao receber o repórter do CQC, foi logo dizendo que estavam separando as notas das compras dos ovos para exibi-las no programa.

“Ué, eu ainda não perguntei nada”, disse Oscar Filho. Começou aí o mico, que prosseguiu na entrevista com Elói Barbosa, diretor de compras da Prefeitura.

Barbosa admitiu que sabia sobre a compra dos ovos, cuja nota fiscal tinha em mãos. Prontificou-se, contudo, mandar buscar demais documentos para mostrar que houve erro de digitação.

Por fim, após tentar explicar os “erros” apontados por Oscar Filho, prometeu que o sítio da Prefeitura seria corrigido. A gravação foi feita terça-feira da semana passada (26/04).

No final da matéria, que durou mais de cinco minutos, Marcelo Tass, âncora do CQC, pediu ao prefeito Roberto Peixoto (PMDB) que desse uma entrevista ao programa para explicar o que parece ser inexplicável, ou injustificável.

OVOS DE OURO

Aproveitando o foco que a TV deu aos “ovos de ouro”, deixo vocês com um cordel do professor Silvio Prado.

Uma coisa o prefeito
Provou pra toda nação
Que ave de ovos de ouro
Deixou de ser ficção.

Elas existem de fato
E mostram comprovação
Pelo preço abusivo
De alguns ovos em questão.

Se uma dúzia de ovos
Tem um valor surreal
Chegando a setenta e oito
Numa compra habitual,

Sua galinha preciosa
Não bota em qualquer quintal
Mas somente em galinheiro
Da prefeitura local.

Silvio Prado - 29/04/11

TC CONDENA LICITAÇÃO

Acórdão do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo considerou irregular a dispensa de licitação e contrato assinado pelo prefeito Roberto Peixoto (PMDB) com a empresa Acert, no valor de R$ 1,65 milhão, para administração e dispensação de medicamentos, em 2008.

Peixoto foi condenado a pagar multa de cerca de R$ 3.900,00 pela irregularidade. Não deve nem recorrer, de tão baixa ela foi, se comparada ao valor do contrato com a Acert. Clique aqui e veja o acórdão do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

DEPOIS DO ALMOÇO

A vereadora Pollyana Gama (PPS) e o vereador Rodrigo Luís Silva - Digão (PSDB) vão insistir na tese da instalação de CEI para apurar possíveis irregularidades na licitação de cem lousas interativas a R$ 33 mil cada uma, perfazendo um total de R$ 3,3 milhões.

Pollyana e Digão contam com os próprios votos e o do vereador Orestes Vanone (PSDB), além da vereadora Maria Gorete (PMN), que deve assumir no lugar da vereadora Graça (PSB), que está se afastando por motivo de saúde.

O vereador Mário Ortiz (DEM), que se mostrava disposto a assinar o pedido de CEI, está mudando de posição, isto porque o prefeito Roberto Peixoto suspendeu o pagamento de R$ 891 mil à Clasus Brasil Informática, cuja verba já estava empenhada.

O vereador Mário Ortiz (DEM) e o secretário de Governo da Prefeitura de Taubaté, Adair Loredo, foram vistos juntos, almoçando, sexta-feira (29/04).

HOMEM BOMBA

Se for obtida as cinco assinaturas necessárias para a instalação da CEI das lousas, há pelo menos um depoimento bombástico que vai fazer tremer (e novo) o Palácio do Bom Conselho.

O representante de uma empresa que participou da licitação das lousas está disposto a contar tudo o que sabe e informar onde houve fraude. Será?