Páginas

terça-feira, 21 de junho de 2011

INVERNO COMEÇA FRIO PARA OS CIDADÃOS COMUNS, PARA ROBERTO PEIXOTO E SUA CAMARILHA COMEÇA NO XADRES DA PF

No momento em que escrevo este texto, 10h15 de terça-feira (21/06), ainda há poucas informações sobre a possível prisão do prefeito Roberto Peixoto e da primeira-dama Luciana Peixoto. A Polícia Federal chegou a Taubaté de madrugada, com mandados de prisão e de busca e apreensão na casa do alcaide e na sede da Prefeitura. O inverno começa oficialmente às 14h16.

CAMARILHA 
A Polícia Federal não veio a Taubaté para prender somente a dupla Roberto e Luciana Peixoto. Ela estaria no encalço de Pedro Henrique Silveira, secretário de Saúde; de Sônia Betin, chefe de Gabinete; Anderson Ferreira, o primeiro-genro, e outros menos votados.

Prefeito Roberto Peixoto, na mira da Polícia Federal
SUPREENDIDO 
Peixoto preparava-se para praticar mais uma manhã de demagogia: atender quem o procura, na porta de sua casa, com os pedidos mais esdrúxulos. Ao abrir o portão de sua residência, na Rua do Café, foi surpreendido pela presença da Polícia Federal. 

ESPERADA 
A presença dos policiais em Taubaté era esperada há alguns dias, desde que Polícia Federal requisitou cópias das investigações feitas pela Câmara Municipal na CEI da ACERT e da Home Care.

FARSA 
A farsa preparada por Peixoto e seus advogados de defesa, exaustivamente treinada no lixão (nada mais adequado) começou a ser desmontada no dia seguinte por Bendito Machado, que teve seu nome injustamente maculado pelo pior prefeito da história de Taubaté.

EXPLICAÇÃO 
Machado explicou, em entrevista coletiva, que conversou com Carlos Anderson, a quem pediu que fosse reservada data para a realização de pregão para a aquisição de remédios, que não aconteceu. Preferiram fazer compra emergencial, para burlar a legislação, que exige  a realização de pregão.

CALMARIA 
Nos subterrâneos do Palácio do Bom Conselho urdia-se contra os cofres municipais. O assalto estava em andamento e a calmaria tomava conta da urbi taubateana. Comentavam-se nas rodas políticas as práticas delituosas que estariam ocorrendo da Taubaté. 

REVELAÇÃO 
No dia 31 de março deste ano publicamos neste blog as revelações bombásticas de Fernando Gigli, ex-chefe de Gabinete e Roberto Peixoto, sobre o esquema de corrupção na Prefeitura. 

DEPOIMENTO 
O depoimento de Fernando Gigli foi dado ao Gaeco em 2009 e pulicado neste blog dia 31 de março, em primeira mão. Para o amigo internauta entender por que a Polícia Federal veio a Taubaté com mandado de prisão contra o prefeito Roberto Peixoto e a primeira-dama Luciana Peixoto, publicamos novamente o depoimento e Fernando Gigli.

PERTINÊNCIA  
Um internauta atento me manda retificação, que publico abaixo, sobre a postagem desta segunda-feira (2006), “A farsa de Peixoto será desmontada”.

“Prezado Irani, é preciso deixar as coisas muito claras, e talvez seja esse o grande pecado da comissão processante, comunicar claramente os fatos.

O perito não fará pericia das compras emergenciais como você diz no primeiro parágrafo.

Outra coisa muito importante é que, o que Eduardo Frederico assinou não foi uma auditoria e sim uma consultoria, e tecnicamente tem diferença. A Câmara contratou uma consultoria.

O perito fará pericia nos documentos produzidos pela ACE,(como você diz no segundo parágrafo) pois esses são contestados pela defesa.

A pericia deverá responder perguntas elaboradas pelos advogados de Peixoto e Pela Comissão Processante, sobre o relatório apresentado pela ACE.

Vai aqui uma sugestão à Comissão: porque não requisitar a presidência da Câmara um profissional de comunicação exclusivo para acompanhar e dar publicidade aos fatos de forma profissional.”

21 de junho de 2011 00:18