Páginas

quinta-feira, 21 de julho de 2011

DESTINO DE PEIXOTO ESTÁ DECIDIDO NO TJ; FALTA DECIDIR PEDIDO DE PRISÃO NO TRE


A 13ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo não havia divulgado, até as 19h30 desta quinta-feira (21/07), a decisão sobre o agravo de instrumento impetrado pelo promotor de Justiça José Carlos Sampaio contra despacho do juiz da Vara da Fazenda Pública de Taubaté, que não afastou Peixoto e asseclas de seu cargo durante as investigações sobre a ACERT.

DECISÃO
O desembargador Peiretti de Godoy já decidiu o destino de Peixoto. Sua decisão, contudo, não foi publicada, pois corre em segredo de justiça. Abaixo, no andamento do agravo no Tribunal de Justiça de São Paulo, note que na data de hoje (21/07) há um despacho do desembargador, o que significa dizer que alguma decisão foi tomada.

ELEITORAL
O Tribunal Regional Eleitoral tenta, há pelo menos seis meses, citar o (ainda) prefeito canastrão Roberto Peixoto para comparecer aos autos da ação penal 1680-42.2010.6.26000 que a Justiça Eleitoral move contra ele.

MEIRINHO
As tentativas infrutíferas do funcionário da Justiça Eleitoral em citar o canastrão taubateano fez o procurador regional eleitoral Pedro Barbosa Pereira pedir a prisão de Peixoto, que chegou a ser cassado pela Justiça Eleitoral de Taubté por ter comprado votos nas eleições de 2008.

INDICIADOS
Além do (ainda) prefeito Roberto Peixoto,o filho do canastrão taubateano Felipe Flores de Alvarenga Peixoto, também foi indiciado, bem como Benedito Domingues França (Cabrito) e Diego Rodrigues Vogado.

BRASÍLIA
Felipe Peixoto mora em Brasília, onde seria funcionário do Ministério da Agricultura. Deve ser para aprender alguma coisa no ramo para administrar um certo sítio na Serra da Mantiqueira.

SESSÕES
As próximas sessões do Tribunal Regional Eleitoral serão realizadas nos dias 26 e 28 de julho e 2 e 4 de agosto. Em nenhuma delas o pedido de prisão preventiva de Peixoto consta da pauta. Portanto...