Páginas

terça-feira, 19 de julho de 2011

AINDA NÃO HÁ DECISÃO DO TJ SOBRE AGRAVO DE INSTRUMENTO DO MP DE TAUBATÉ

Até o final da tarde desta terça-feira (19/07) não havia decisão da 13ª Câmara do Tribunal de Justiça sobre o agravo de instrumento impetrado pelo Ministério Público de Taubaté contra a (in)decisão do juiz Paulo Roberto da Silva, que não afastou Peixoto de seu cargo. O desembargador Peiretti de Godoy está com o processo em suas mãos.
SEGREDO
Desde quinta-feira (14/07), o agravo de instrumento corre em segredo de justiça. Aumenta a expectativa na cidade sobre qual será a decisão judicial. O (ainda) prefeito Roberto Peixoto será afastado? A decisão pelo seu afastamento será definitiva? Qual será o veredicto? Façam suas apostas.

PREPARATIVO
O caso ACERT deve ganhar novos e emocionantes lances a partir da próxima sexta-feira (22/07), quando as testemunhas de defesa (arroladas pela defesa de Peixoto) e as de acusação (arroladas pela Comissão Processante) devem depor na Câmara Municipal.

AGUARDADO
O depoimento de Benedito Machado é o mais aguardado. Todos se lembram que o boquirroto prefeito taubateano fez acusações infundadas sobre o hoje assessor da vereadora Pollyana Gama tentando, assim, colocar em dúvida a retidão do trabalho da Comissão Processante.

SERIEDADE
Quem conhece Machado, sabe que se trata de uma das pessoas mais sérias e honestas que militam na vida pública taubateana. Ele bem que tentou levar esta seriedade à Prefeitura quando esteve lá, em 2008. O (ainda) prefeito Roberto Peixoto e o secretário de Saúde Pedro Henrique Silveira não o escutaram. Machado pediu demissão.

TRANQUILO
Estive com Machado à semana passada. Ele não adiantou o que pretende falar quando for depor. Garantiu que Peixoto vai se arrepender amargamente de tê-lo chamado para o processo. No mais, assegurou que está bastante tranqüilo e que falará o necessário.

QUADRILHA
O promotor José Carlos Sampaio, do Ministério Público de Taubaté, chamou de “quadrilha” o bando que se juntou na Prefeitura para dar vida à ACERT. Além do boquirroto Roberto Pereira Peixoto estão indiciados pelo Ministério Público Luciana Peichoto (com CH), Pedro Henrique Silveira, Fernando Gigli e Carlos Anderson dos Santos entre outros.

MOITA
Enquanto isso, o PT de Taubaté continua na moita. Entrevistado esta semana na Rádio Cacique (aliás, numa boa entrevista de Bruno Monteiro), o presidente do partido, Nilson Coutinho, disse que a convenção do partido vai eleger o candidato petista à sucessão municipal

NOMES
Coutinho disse que o PT tem muitos nomes de possíveis candidatos, entre os quais a vice-prefeita Vera Saba e o ex-deputado Salvador Khuriyeh, entre outros. Que outros, Nilson?

ALIANÇA
O presidente do PT taubateano não descarta a possibilidade de uma possível aliança com o PMDB na cidade, desde que o PT seja a cabeça de chapa. Será?

VERDES
No atual quadro sucessório, não se pode descartar nem a possibilidade de uma aliança do PT com o Partido Verde. Comenta-se de o ministro da Saúde Alexandre Padilha, por exemplo, é defensor de ampla aliança do PT com os Verdes em várias cidades de São Paulo, entre as quais Taubaté.

PADRE
É inegável que o deputado estadual Padre Afonso hoje é, entre os possíveis candidatos à sucessão municipal, o nome de maior destaque.

REVIRAVOLTA
Só haverá uma reviravolta na política municipal se o (ainda) prefeito Roberto Peixoto for cassado pela Câmara Municipal no dia 17 de agosto, prazo fatal para a votação do relatório da comissão processante que deve pedir seu impeachment.

CONTAGEM
Este blog está fazendo contagem regressiva para o dia 17 de agosto. Faltam apenas 29 dias para o prefeito canastrão ser defenestrado, para alegria de quem ama esta urbe quase quatrocentona.