Páginas

domingo, 21 de agosto de 2011

OS ADORADORES DO DIABO DE TAUBATÉ SEGUNDO GARIBALDO, O JORNALISTA

O texto prolixo de Garibaldo sobre os “adoradores do Diabo de Taubaté” me confundiu. Que droga! O texto de Dalton Moreira, que reproduzo abaixo, foi publicado no sítio do Jornal In Off. 

Como os amigos internautas têm um tempinho a mais para a leitura dominical, peço encarecidamente que leiam o mesmo. Até onde eu sei, a matéria foi lida por três ou quatro vereadores no máximo, O texto é longo e pode muito bem servir pro lixo. Bom domingo a todos!

Guardem bem os rostos desses politiqueiros. Cobrem o desserviço que eles prestam a nossa cidade e a você taubateano. Da esquerda para a direita: ex-prefeito Bernardo Ortiz, pré-candidato a prefeito Ortiz Junior, deputado estadual Padre Afonso Lobato e jornalista Irani Lima. Fotomontagem e legenda do Jornal In Off... kkkkkkkkk
“Eles necessitam parecer fortes perante seus seguidores. Mas precisam também comovê-los com as vicissitudes que enfrentam. Necessitam mostrar perante a opinião pública que ainda conservam nas mãos as rédeas do Poder (mesmo distante e fora dele). Para isso, utilizam meios que hoje foram extintos pela democracia, isto é, intimidação, chantagem, inverdades e injúrias.

Utilizam a mídia para criarem o caos que tanto necessitam para retornarem ao topo da Montanha. E os meios de comunicação caem como “peixes” no abismo do fundo da lagoa negra. Sempre articulam em benefício de suas ansiedades inconscientes de que o Poder é o fim e deve ser conquistado a qualquer custo, independendo dos estragos que possam vir a causar durante a conquista de seus objetivos.

Não importa a destruição das instituições democráticas (os Poderes constituídos, Executivo, Legislativo e Judiciário). Eles consideram isso como um acaso do destino pois, como Deuses, se julgam poderosos e além do limite da inteligência comum. São integrantes de uma “seita” montada ao longo dos anos com o objetivo de conservar o status quo de cada um de seus integrantes. Traduzindo: proletariado não tem vez. Somente a fina nata, o sangue azul, pertence a esse clube fechado. Todos devem ter os seguintes requisitos: autoritarismo, arrogância, desprezo pelos pobres, nepotismo, despotismo, maquiavelismo, sensibilidade profunda da destruição para alcançar os objetivos comuns, egocentrismo e esquizóide profunda e extremamente politiqueiros por profissão e não opção.

Inicialmente pensaram em um nome que poderia ficar para a posteridade; “Clube da Besta do Apocalypse”. Depois: “Os Cavaleiros do Apocalypse” (peste, guerra, fome e morte). Após várias reuniões a cúpula da seita optou em definitivo por “Clube Destrua Taubaté com Transparência”. E está mantido. Semanalmente se reúnem nos porões durante a calada da noite para os planejamentos de como vão destruir a cidade para depois seus adeptos ressurgirem das cinzas para reconstruí-la. Uma tese neonazista e digna desses esdrúxulos senhores.

Hoje eles vislumbram um quadro favorável para suas ambições pois querem que o caos continue instalado em nossa cidade para continuarem utilizando – como todos politiqueiros tupiniquins – a abitolada mídia através de seus aspones e serviçais. Eles mesmo não mostram suas facetas. Não querem se identificar. Todos nós sabemos quem são e porque fazem isso com a cidade. Não querem a modernidade pois não saberiam como trabalhar dentro dela como seres humanos civilizados. Ficariam perdidos e desnorteados. A oligarquia teria o seu fim. Mas todas têm. Mais cedo ou mais tarde, terminam em ruínas.

Em setembro do ano passado, a revista Veja classificou Taubaté como uma das mais promissoras cidades do País. Isso foi o pivô da ira dos oligárquicos senhores da clausura enraivecida.

Lembrem que nas últimas eleições o caudilho ex-prefeito José Bernardo Ortiz (hoje lotado no gabinete do governador Geraldo Alckmin com um vultuoso salário, mesmo tendo a “ficha suja”) tentou eleger seu filho Ortiz Júnior (também lotado no gabinete de Alckmin usufruindo de um vultuoso salário) e foi defenestrado nas urnas pelo atual prefeito Roberto Peixoto.

Era o fim da oligarquia e de um “mito” local. Mas não se enganem: é do clube e continua ativo politicamente gerindo informações falsas na mídia com o intuito de destruir a cidade. E sabe que os nossos cidadãos são os maiores prejudicados com essa politicagem de botequim da periferia. Dizem as más línguas que Ortiz tem como livros de cabeceira “O Príncipe” (Maquiavel) e “Minha Luta” (Adolf Hitler). Dizem...

Ortiz teve “xiliques” desproporcionais e não teve um enfarto porque deve ter tomado muita cidreira (aquele chá calmante). Mas, não podia deixar barato. Já tinha cooptado o ex-chefe de gabinete de Peixoto, jornalista Fernando Gigli (conhecido como “papa-léguas”) e resolveu utilizar o moleque: vai meu filho, denuncia o prefeito e eu te apoio. O manipulado Gigli não teve dúvidas: partiu para o ataque. Com uma pistola ambrosiana feita na Albânia começou a agir como metralhadora giratória. Frangote enrustido não poderia desobedecer ao caudilho de Taubaté. Esguelou para todos os lados. O jornal ‘Estadão” entregou as molecagens do rapaz que é uma desonra para a classe dos jornalistas sérios. Gigli – convenhamos – é apenas uma peça nesse difícil jogo de xadrez. Tem mais urubus envolvidos para destruir a nossa cidade ( Monteiro Lobato deve estar se revirando no túmulo). E não são do lixão. São urubus reis.

IRANI LIMA
O POLITIQUEIRO CARRAPATÃO TAMBÉM COOPTOU RECENTEMENTE PARA AJUDAR A DESTRUIR E DESMORALIZAR A NOSSA CIDADE O JORNALISTA IRANI ‘BARRIGA’ LIMA QUE MANTÉM UM BLOG HOJE APARENTEMENTE A SERVIÇO DO DESSERVIÇO DE NOSSA CIDADE. PARA SURPRESA DE MUITOS, LIMA ESTÁ FAZENDO O DEVER DE CASA COMO TODOS QUE PERTENCEM A ESSA IRMANDADE QUE TEM COMO OBJETIVO ÍMPAR DESTRUIR A NOSSA TAUBATÉ.
MAS CONVENHAMOS, A NOSSA SOCIEDADE ESTÁ SE MOVIMENTANDO PARA QUE ESSES DETENTORES E DEFENSORES DO SATANISMO SEJAM DEVIDAMENTE ENTERRADOS NO LIXO DA HISTÓRIA E ESQUECIDOS PARA SEMPRE EM ALGUMA GAVETA DA JUSTIÇA DIVINA.

Quem também participa desse circuito fechado da Transparência Destrua Taubaté é um parlamentar que se passa como sendo uma pessoa cristã, de boa índole, honesta etc. mas, na verdade, é um ser endemoniado, sem escrúpulos e nenhuma ética. Não é um religioso. É um discípulo do Satanismo (deve ter assistido muitas vezes ao filme do genial diretor polonês Roman Polanski: “O Último Portal”). Trata-se do deputado estadual padre José Afonso Lobato (não é de Taubaté e sim de Redenção da Serra). Recentemente a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) divulgou no jornal Estadão uma matéria onde se posiciona com a descriminalização da maconha. O deputado padre Afonso pertence ao Partido Verde (PV) que, através do ex-guerrilheiro e jornalista e fundador do PV, Fernando Gabeira (autor entre outros livros do “O que é Isso Companheiro? – Editora Codecri) defende a liberação da maconha e do aborto. A Igreja (como num conclave) se cala e o padre tem “xiliques” (sic) eclesiásticos, para desafeto de muitos católicos. Convém lembrar que nas eleições municipais passada foi candidato a prefeito e também perdeu. Nesse ínterim teve um entrave com Ortiz Júnior e o caso parou na polícia. Foi uma “barracada” só. Mas, fizeram, a posteriori, “acordo” de não ataque. Hoje o padre integra a cúpula do clube.

Mas, agora, em escala menor existe o ex-vereador falastrão que também participa da tentativa de destruir a nossa cidade. Trata-se de Joffre Marcelino Neto (nascido no Fundo do Vale). Também foi cooptado. É um garoto de recados de gravata. Um falastrão que como o velho ACM, o Toninho Malvadeza, ia para a mídia com um monte de papéis afirmando que eram documentos contra seus opositores. No governo Sarney ACM era ministro das Comunicações. Fui entrevistá-lo (ainda estava trabalhando na Sucursal da Folha em Brasília) e ele – às gargalhadas – me contou que a maioria dos papéis eram folhas em branco.

Será que o falastrão caipira estaria utilizando a mesma metodologia pedagógica? Mesmo assim, continua o arrogante de plantão. É do quarto ou quinto escalão do clube ou seita ou oligarquia ou clã.Tudo isso foi escrito para que os taubateanos tenham ciência de quem vem tentando destruir Taubaté em benefício próprio. Mas, se esquecem que a nossa população é consciente e sabe que esses politiqueiros querem mesmo voltar a usufruir o Poder e quem vai sofrer as conseqüências é você, taubateano. Não caia nas migalhas de notícias “plantadas” na mídia pelos integrantes desse clube de politiqueiros destrutivos. Eles estão tentando enganar a todos. Sãos aristocráticos e tem ojeriza a pobre. Se um pobre cumprimenta um deles imediatamente correm a um local e lavam as mãos com detergente, sabonete e álcool, pois pobreza, segundo eles, é pegajosa.

Hoje, estamos vivenciando uma situação singular de um quase caos social e econômico tentando ser implementado pelos integrantes do clube do “DESTRUA TAUBATÉ COM TRANSPARÊNCIA”. Mas não vão conseguir. Apesar de termos uma resistência e ojeriza a essa corja de plebeus ignaros e arrogantes, efeitos colaterais têm acontecido pois muitos empresários ficam preocupados em continuarem investindo em nossa cidade. O empresariado gosta é de estabilidade (econômica e política). Nossa sociedade através de entidades sérias tem reagido e combatido esses politiqueiros. Mas sempre devemos ficar atentos.

Não se esqueçam: ano que vem tem eleições municipais. E os integrantes da destruição são candidatos. Ortiz Jr. e o deputado ecológico a prefeito e o ex-vereador falastrão a vereador. Detonem eles nas urnas. É a melhor resposta a essa penumbra que paira em nossa cidade embaçando os olhos dos nossos cidadãos. Vamos limpá-los e mandá-los para Portugal. Passem graxas neles. E depois aquela polida e eles vão entrar com a região glútea e nós com os pés. E um ponto quase no final...