Páginas

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

ALEXANDRE FARIA TROCA PSB PELO PT E INJETA ÂNIMO NA CAMPANHA DO PMDB

O PSB de Pindamonhangaba perdeu o vereador Alexandre Faria para o PT. Bom para Paulo Sérgio Torino, virtual candidato do PMDB a prefeito da cidade, que ganha um reforço considerável em sua caminhada à sucessão do prefeito João Ribeiro (PPS). O ex-prefeito Vito Ardito (PSDB) acompanha o jogo político como quem não quer nada, mas articula para encontrar um bom candidato a vice-prefeito.

INTERFERÊNCIA
Alexandre Faria troca PSB pelo PT
Márcio França, presidente regional do PSB e secretário de Turismo do governador Geraldo Alckmin (PSDB), destituiu o diretório municipal do partido e o entregou ao jornalista Aércio Muassab, sogro da vice-prefeita Myriam Alckmin (PPS), que deverá concorrer à sucessão municipal. Alexandre Faria, com razão, trocou de legenda partidária.

PARENTESCO
Myriam é sobrinha do governador de São Paulo e aproveita esta condição para se reforçar visando às eleições municipais do ano que vem. Seu irmão, Márcio Alckmin Nogueira, preside o DEM local que com o PSB, o PPS e o PV formam a base do governo tucano de São Paulo.

REFORÇO
Myriam Alckmin esteve na Assembléia Legislativa de São Paulo a semana passada. Ela tenta convencer o deputado Campos Machado, presidente estadual do PTB e secretário de Esporte do governo de seu tio, governador Geraldo Alckmin (PSDB), a entregar-lhe o partido na próxima campanha eleitoral.

PROXIMIDADE
A proximidade do vereador José Carlos Gomes – Cal, presidente do diretório municipal do PTB, com o ex-prefeito Vito Ardito, de quem já foi vice-prefeito, pode atrapalhar o sonho de Myriam Alckmin de contar com o partido em uma possível coligação visando as eleições do ano que vem.

PREJUÍZO
Quem perde com as articulações em andamento é o vereador Isael Domingues, recém-convertido ao PV e virtual candidato do partido nas próximas eleições.

NAMORO
Isael Domingues esteve bem perto do PMDB: chegou a conversar com o deputado estadual João Caruso, do diretório estadual do partido, mas foi atropelado pela conversão de Torino ao PMDB, depois de passagens pelo DEM e PSB.

IMPROCEDENTE
Em recente conversa com Isael Domingues, ele admitiu a este blog a possibilidade de o petista Carlinhos Casé, subprefeito de Moreira César, ser candidato a vice-prefeito em sua chapa. Porém, representante do PT de Pinda disse que a informação não procede e que Casé não será vice na chapa do Partido Verde.

FESTA
O PMDB e o PT organizaram uma grande festa no final de setembro (24) para selar a aliança dos dois partidos na disputa sucessória municipal do ano que vem e lançar a candidatura de Paulo Sérgio Torino como cabeça de chapa.

PRESTÍGIO
A filiação de Torino ao PMDB foi prestigiada pelo deputado federal petista Carlinhos Almeida, pelo vereador do DEM Marcos Aurélio e pela presidente do PT de Pinda Silvanilde Kogempa. Itamar Cóppio, do PMDB de São José dos Campos também deu as caras na festa do PMDB de Pinda.

BOSCO
O último prefeito do PMDB em Pindamonhangaba foi João Bosco Nogueira, que cumpriu mandato de 1983 a 1988.

PARÊNTESE
Faço um parêntese aqui para lembrar que foi João Bosco o responsável pela transformação de Pinda de cidade agrícola para um pujante município industrial, sem contar o desenvolvimento esportivo.

VITÃO
Há 22 anos, portanto, o PMDB não governa Pindamonhangaba. De 1989 a 1992, e de 1997 a 2004 a cidade foi governada pelo tucano Vito Ardito (PSDB). Vitão deve ser candidato a prefeito de Pinda pela quinta vez – perdeu a última disputa para João Ribeiro, em 2008.

RIBEIRO
Desde 2005 a cidade é governada pelo PPS, após duas eleições consecutivas de João Ribeiro, que está sob investigação por uma comissão processante na Câmara Municipal por suposta improbidade administrativa no contrato com a Verdurama, que teria pago propina ao ex-secretário de Finanças Silvio Serrano, admitida pelo próprio João Ribeiro em entrevista à TV Vanguarda.