Páginas

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

PROF. SÁVIO CONFIRMA: SERRANO FOI INDICAÇÃO DE PAULO RIBEIRO PARA A SECRETARIA DE FINANÇAS DE PINDA

O que se comentava a boca pequena em Pindamonhangaba agora é oficial. O professor Luiz Sávio Neto, homem corretíssimo e bem intencionado, que sempre exerceu sua atividade profissional na vida privada, deve guardar lembranças amargas de sua passagem pela vida pública.

Tive o prazer de conviver com o professor Sávio cerca de dois anos, enquanto ele foi secretário de Educação no primeiro governo do prefeito João Ribeiro (PPS), 2005/2008. Sávio pediu exoneração, mas teve a decência de jamais expor em público porque se demitira.

Na época comentava-se, nos intestinos da Prefeitura de Pindamonhangaba, que o professor Sávio estaria descontente com algumas atitudes tomadas pelo então secretário de Finanças Silvio Serrano e pelo fato de o prefeito João Ribeiro contemporizar com o que acontecia.

Os anos se passaram. O motivo do pedido de demissão do professor Sávio da equipe do prefeito João Ribeiro veio, finalmente, à tona. As tentativas de Silvio Serrano em interferir na condução da Pasta da Educação e a falta de atitude do prefeito João Ribeiro o fizeram perder o importante colaborador.

Ouvido pela Comissão Processante instalada na Câmara Municipal de Pindamonhangaba para apurar possíveis desvios no contrato com a Verdurama para fornecimento de merenda escolar na rede pública municipal, o professor Sávio não se fez de rogado.

Disse em alto e bom som que Silvio Serrano fora indicado para o cargo de Secretário das Finanças da Prefeitura de Pindamonhangaba por Paulo Ribeiro, cunhado do governador Geraldo Alckmin.

O professor Sávio, bonachão e competente, foi envolvido no inquérito que o Ministério Público faz para apurar irregularidades no contrato com a Verdurama. Não sei se por Silvio Serrano ou Paulo Ribeiro.

Paulo Ribeiro foi influente na campanha de João Ribeiro à Prefeitura de Pindamonhangaba em 2004. Abaixo, o depoimento que prestei ao Ministério Público de Pindamonhangaba sobre o que está sendo apurado pela Comissão Processante instalada na Câmara Municipal.