Páginas

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

PEIXOTO PEDE ÁGUA À CÂMARA PARA APROVAR CONTRATO COM SABESP, MAS QUER FICAR COM GERÊNCIA DA GRANA

O prefeito Roberto Peixoto enviou na tarde desta quinta-feira (15/02) à Câmara Municipal o projeto de lei nº 31/2012, pedindo autorização para celebrar novo contrato com a Sabesp.

Desta vez o projeto não foi copiado e colado, como o anterior, mas contém algumas imperfeições e muita malandragem.

Por exemplo: Peixoto admite a criação do Fundo Municipal de Saneamento e Infraestrutura, mas quer manter a gerência do dinheiro que o órgão receberá anualmente caso novo contato seja celebrado.

Outro exemplo: o prefeito quer que a Câmara aceite só secretários municipais na composição do fundo de saneamento.

A vereadora Pollyana (PPS) leu e não gostou do que viu.

Já disse que votará contra o projeto por uma questão muito simples:

Qualquer emenda que os vereadores de oposição apresentem, se passar pela corja que defende o prefeito na Câmara, será vetada pelo canastrão e ficará o dito pelo não dito.

Pollyana deverá alertar Digão (PSDB), Vanone (PSDB), Mário Ortiz (PPS) e Graça (PSB) sobre as pegadinhas do projeto de lei 31/2012.

Veja como Peixoto trata a coisa pública: ele quer que o controle do Fundo Municipal de Saneamento seja gerido por seus secretários.

Ah! Esse calhorda...

Peixoto quer colocar seus cabritos para tomar conta da horta. No fundo, ele pensa que vai eleger seu sucessor e quer garantir sua fatia no bolo que terá uma cereja de R$ 60 milhões.

Conforme o projeto encaminhado à Câmara, a gestão do Fundo Municipal de Saneamento teria a seguinte composição:

I – Secretário de Serviços Públicos
II – Secretário de Planejamento
III – Secretário de Meio Ambiente
IV – Secretário de Obras
V – Secretário de Finanças.

Abaixo, cópia integral do projeto de lei 31/2012.