Páginas

quinta-feira, 8 de março de 2012

PEIXOTO PRESSIONA ASSESSORES PARA GARANTIR CANDIDATURA DO OBSCURO SECRETÁRIO DE NEGÓCIOS JURÍDICOS

Desmoralizado perante a opinião pública, o prefeito canastrão ainda crê que tem poder para decidir quem será candidato a prefeito pelo PMDB nas eleições de outubro.

A derrota política de Peixoto começou segunda-feira (05/03) quando o diretório municipal do PMDB esteve reunido no flat Olavo Bilac, na Rua Barão da Pedra Negra, para discutir candidaturas. A reunião começou as 19h30.

Participaram do encontro todos os integrantes do diretório municipal do partido: os vereadores Ary Filho (presidente), Chico Saad e Carlos Peixoto, o prefeito Roberto Peixoto e os candidatos a vereador pela sigla partidária.

O racha começou naquela reunião.

Peixoto se atreveu a puxar a corda do cabo de guerra a favor do secretário de Negócios Jurídicos, Anthero Mendes Pereira, o preferido de Lu Peixoto.

Deu-se mal o prefeito canastrão. Foi comunicado oficialmente que a escolha do diretório municipal recai sobre o secretário de Governo, Adair Loredo, o preferido do ex-deputado Ary Kara.

A encrenca prosseguiu quarta-feira (07/03) em nova reunião, desta vez no Itaim.

O casal Peixoto reuniu os secretários e os principais assessores para informar que haviam escolhido Anthero Mendes Pereira para disputar a sucessão municipal pelo PMDB.

Estrategicamente, o secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura não participou da reunião.

Adair Loredo e Sonia Betin não foram porque só recebem hóstia das mãos de Ary Kara.

Se as ameaças feitas pelo prefeito canastrão durante a reunião forem reais, Loredo e Sonia Betin estão com os dias contados no Palácio do Bom Conselho.

Será que Ary Kara vai deixar?