Páginas

sexta-feira, 9 de março de 2012

POLLYANA E VERA SABA MARCAM POLITICAMENTE DIA DA MULHER

A homenageante, vereadora Pollyana (PPS), e a homenageada, vice-prefeita Vera Saba (PT), pertencem a partidos antagônicos na política nacional. O que as une é a coragem de dizer o que pensam, sem meias palavras, e lutar pelo bem da sociedade.

A solenidade realizada na noite de quinta-feira (08/03) na Câmara Municipal, para comemorar o Dia Internacional das Mulheres, ficou marcada pelos discursos políticos de Pollyana e Vera Saba.

A sensibilidade política destas mulheres, poderíamos dizer, tem raízes nas artes.

Yasmin, vereadora Pollyana, Vera Saba, Miguel Saba e Nícolas
Pollyana estudou piano quando criança e abandonou a prática do instrumento por conta de suas atividades profissionais. Não poderia ser diferente.

Vera Saba é formada em artes pela Faculdade Santa Cecília, de Pindamonhangaba. Estudou canto lírico. A vida profissional a fez abandonar as artes.

O contato com as artes tornou Pollyana e Vera Saba duas mulheres políticas com sensibilidade suficiente para entender seu papel social.

Pollyana criticou a imaturidade da Câmara Municipal que não cassou o prefeito Roberto Peixoto quando deveria e impediu a posse da vice-prefeita Vera Saba.

Para Vera Saba, o machismo ainda existente dita os rumos políticos e conclamou todas as mulheres a participarem da vida política.

Os discursos de Pollyana e Vera Saba estavam entranhados. Foram discursos políticos, mas coerentes com o momento vivido por esta nação.

A presidenta Dilma Rousseff (primeira mulher a ocupar a presidência da República no Brasil); a presidenta da Sabesp, Dilma Pena, e a nova presidenta da Petrobras, Graça Foster (primeira mulher a ocupar o posto) foram lembradas na solenidade.

Vereador Mário Ortiz homenageia a Prof. Dra. Lília Maíse Jorge

Graça homenageia a Prof. Maria Aparecida Franco Moreira - Cidoca

Teresa Paolicchi homenageia Major  Eliane Nikoluk, comandante do 5ª BPMI