Páginas

quarta-feira, 25 de abril de 2012

CANDIDATOS IGNORAM FATOR POLÍTICO E CREEM QUE 2º TURNO ESTÁ DEFINIDO

De um lado o pré-candidato do PV, deputado Padre Afonso Lobato. De outro, Bernardo Ortiz Júnior, pré-candidato do PSDB. Ambos tem em comum a crença que disputarão o segundo turno das eleições municipais.

Faltam 164 dias para o pleito de 6 de outubro. Pela primeira vez o eleitor irá duas vezes às urnas para escolher o futuro alcaide taubateano.

O deputado Padre Afonso mandou fazer pesquisa eleitoral para constatar que continua em primeiro lugar na disputa.

Segundo as primeiras informações disponíveis, o nível de eleitores dispostos a sufragar o candidato do PV manteve-se inalterado. Não subiu, não desceu.

O tucano Bernardo Ortiz Júnior (PSDB) faz pesquisas semanais para constatar que continua patinando num segundo lugar duvidoso.

Quando olham pelo retrovisor, Padres Afonso e Bernardo Ortiz Júnior se assustam com a aproximação vertiginosa da vereadora Pollyana, pré-candidata a prefeita de Taubaté pelo PPS.

Não estou especulando e cito a fonte: dias atrás, o ex-prefeito de Pindamonhangaba João Bosco Nogueira cruzou com o deputado Padre Afonso num restaurante na Rodovia Carvalho Pinto.

Ambos retornavam de São Paulo e conversaram alguns minutos. Padre Afonso disse a João Bosco que Pollyana está crescendo nas pesquisas.

Por outro lado, um experiente ex-vereador taubateano, que não será candidato este ano, disse-me que a esta altura das eleições, o candidato preferido sempre aparecia em suas pesquisas com algo em torno de 50% de intenções de voto.

Não é este o caso de Taubaté.

Empiricamente, sabemos que o eleitor taubateano está escaldado com a velha política oligarca representado por Bernardo Ortiz Júnior e a falta de novidade que representa o deputado Padre Afonso.

A prova que a afirmativa é verdadeira pode ser constatada pelo encontro promovido pelos tucanos para comemorar os 30 anos de vida pública do ex-prefeito Bernardo Ortiz.

Menos de 20 correligionários vestiram a camisa do PSB na festa de Ortiz
O salão da Associação recebeu cerca de 500 militantes, alguns a soldo do PSDB. O governador Geraldo Alckmin não compareceu à festa programada para alavancar a candidatura de Bernardo Ortiz Júnior a prefeito de Taubaté.

Uns poucos militantes do PSB, vestindo a camiseta amarela do partido, sentaram-se comportadamente para fazer volume e justificar o desejo do partido de conseguir emplacar o candidato a vice-prefeito do tucano.

O fator político não está sendo considerado nem por Padre Afonso nem por Bernardo Ortiz Júnior, que se creem hegemônicos e prontos para disputar o segundo turno das eleições municipais.

Um dos dois pode ir para o segundo turno. Os dois não irão, com certeza.