Páginas

domingo, 24 de junho de 2012

BOATARIA TOMA CONTA DO CENÁRIO
POLÍTICO TAUBATEANO NESTES DIAS

Faltando poucos dias para o fechamento das convenções partidárias, o nível da boataria vai aumentar,  comentários maldosos e infundados sobre os candidatos serão feitos. Os maiores alvos serão a vereadora Pollyana e o vereador Mário Ortiz.

Estes deverão ser barbaramente assediados pelo deputado Padre Afonso Lobato, indicado candidato a prefeito pelo PV na manhã deste domingo (24/06), com a vaga de vice-prefeito aberta para uma possível composição.

Será uma semana dura para os três.

Pollyana tem motivo de sobra para se manter firme na disputa pela Prefeitura de Taubaté.

Normal dizerem que a vereadora está fazendo jogo para valorizar seu passe e conquistar uma Secretaria com o futuro prefeito de Taubaté. Faz parte do submundo sujo do jogo político.

Até os melhores observadores da política taubateana chegam a ficar em dúvida sobre a seriedade com que Pollyana está trabalhando sua pré-candidatura, tantos são os boatos que se esparramam pela cidade.

Os mais de trinta anos de jornalismo com atuação no mundo político valeparaibano me permitem dizer que Pollyana, em Taubaté, e João Bosco Nogueira, em Pindamonhangaba, são os políticos com melhor caráter entre os muitos com os quais convivi em minha seara.

A posição assumida pela vereadora, que é pré-candidata a prefeita até a convenção do PPS, no Hotel Plaza, no próximo sábado (30/06), não deve sofrer nenhum abalo. Depois disso Pollyana passa a ser candidata a prefeita, com as prerrogativas conferidas por lei.

Política é volátil, porém. O que é agora pode não ser daqui a algumas horas. Essa verdade política não vale para Pollyana.

Nunca é demais lembrar que a Pollyana resistiu a investidas do próprio governador Geraldo Alckmin para manter sua pré-candidatura a prefeita de Taubaté.

Vale ressaltar que a vontade de Pollyana representa a vontade de uma grande parcela desta urbe quase quatrocentona que pretende dar novos rumos na forma de administrar Taubaté.

Pollyana será candidata a prefeita sem tempo de televisão e sem partidos que a apoiem porque, no Brasil, partidos são comprados a peso de ouro e Pollyana não é dada a este tipo de investimento.

Pollyana quer o poder para transformar a vida dos habitantes desta cidade, não para simplesmente ser a mandatária máxima desta urbe.

Os dois minutos que Pollyana deverá ter no horário eleitoral gratuito serão suficientes para ela apresentar sua plataforma de governo.

Pollyana não necessitará preencher o tempo de televisão com blablablá inútil e sensaboria.

Com parcos recursos, Pollyana enfrentará as milionárias campanhas do PT/PMDB e do PSDB+12 partidos coligados.

A altivez de Pollyana, sem tempo de televisão e sem partidos coligados, será sua marca nestas eleições e isto fará a diferença quando os votos começarem a ser contados.

Taubaté não quer mais do mesmo. Taubaté quer mudança de paradigma. Taubaté não quer caciques. Taubaté não quer oligarcas.

Taubaté quer um governo sério.