Páginas

domingo, 24 de junho de 2012

PMDB E PT VÃO ÀS URNAS COM 38 CANDIDATOS A VEREADOR;
PSDB TERÁ 180 NOMES NA LUTA

O PSDB, que realizou convenção sábado (23/06), aprovou o nome de Ortiz Júnior para disputar a sucessão municipal ao lado de um exército de 180 candidatos a vereador e 13 partidos. Um recorde, em se tratando de eleição municipal.

O tucano terá como candidato a vice-prefeito o professor do Senai José Aparecido de Oliveira (PTB), marido da vereadora Graça (PSB).

A megaestrutura montada para oficializar o nome de Ortiz Júnior como candidato do partido para mostrar a força tucana não empolgou. Segundo o jornal O Vale, cerca de 700 pessoas assistiram à convenção.

Ou seja, se somarmos as despesas do PSDB para promover a festa de 30 anos de vida pública de Bernardo Ortiz, que reuniu cerca de 500 pessoas no mesmo Clube Jovem, às 700 pessoas que assistiram a convenção do partido, o número pode ser considerado pífio.

Arregimentar só 1200 militantes é pouco para a dinheirama despejada para promover as festas. Júnior não vai decolar. A medalha de bronze está reservada para ele.

NOMES IMPRÓPRIOS

Na convenção tucana, nomes impróprios foram devidamente esquecidos. O ex-vereador Rodson Lima (PP), que absolveu Peixoto das denúncias de improbidade administrativa, foi um deles. Rodson foi recentemente cassado pelo Superior Tribunal de Justiça.

Os tucanos não fizeram nenhuma força para lembrar o nome do suplente de vereador José Antonio de Angelis – Bilili, que no início deste ano votou contra a instauração de comissão processante para apurar possíveis irregularidades em pagamentos feitos pela Prefeitura à empresa Home Care.

Os nomes são impróprios no ninho tucano.

Rodson destacava-se por ser piadista. Bilili se destaca por ser assistencialista.

Ambos são amigos do prefeito canastrão e demonstraram isto em pelos menos duas oportunidade – na votação de cassação do alcaide  (absolvido por Rodson Lima) e para negar a instalação de CP proposta pelo vereador Digão (Rodson fugiu da sessão e Bilili votou contra a medida).

ASSÉDIO

O tucano não desiste. Crê que a força do cifrão vai demover a candidatura ou de Mário Ortiz ou de Pollyana. Nem uma coisa nem outra.

Ortiz Júnior parece ter esquecido que frequentou a mesma escola de Administração Pública com Pollyana.

Estudavam na mesma sala. Ganha um guaraná e um saco de pipoca quem souber sob a responsabilidade de quem ficavam os trabalhos escolares.

O tucano vai insistir. Dinheiro para comprar quem está à venda há. Falta dinheiro para a campanha, porém, sobra caráter para os vereadores Pollyana e Mário Ortiz, que não se deixarão ludibriar pelo canto do sereio”.

PT/PMDB

A coligação PT/PMDB foi definida na manhã deste domingo (24). A convenção foi realizada no escritório da Coordenação Regional do PMDB, na Avenida Independência, também conhecido como escritório do ex-deputado Ary Kara.

A coligação, que inclui o PSDC, ainda não foi batizada mas terá 38 candidatos a vereador. Rubens Fernandes foi confirmado pelo partido como o candidato a vice-prefeito na chapa de Isaac do Carmo (PT).

O ex-secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura, Anthero Mendes Pereira Filho, deverá ser convidado, segundo Ary Kara, a disputar uma vaga na Câmara Municipal.

DIFICULDADE

O PV do deputado estadual Padre Afonso Lobato, que confirmou seu nome para concorrer à sucessão municipal, ainda não tem vice-prefeito na chapa.

Esta é a última semana para a indicação de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador, conforme o calendário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Mais uma semana de intensas negociações políticas.

Os vereadores Mário Ortiz (PSD) e Pollyana (PPS) deverão sofrer forte assédio do candidato do PV, mas não deverão declinar do convite.