Páginas

quinta-feira, 14 de junho de 2012

SANTOS E CORINTHIANS JOGAVAM NA VILA; EM TAUBATÉ, PT SE ABRAÇAVA AO PMDB

Enquanto torcedores de Santos e Corinthians se acotovelavam em frente à televisão para assistir a primeira semifinal entre Santos e Corinthians pela Taça Libertadores da América, em Taubaté, santistas e corintianos do diretório municipal do PT aprovavam a coligação do partido com o PMDB.

A coligação PT/PMDB foi aprovada por 15 votos a favor e 5 contra. Dois membros do diretório não participaram da reunião extraordinária do partido.

PT aprova coligação com PMDB na majoritária e na proporcional, com Isaac
na cabeça  da chapa. Que nome tirará da cartola o ex-deputado Ary Kara?
Um integrante da equipe do pré-candidato petista Isaac do Carmo afirmou que foram criadas as condições para o partido se coligar ao PMDB, com exceção do PSDB, DEM e PPS, que pertencem à oposição no plano federal.

A coligação com o PT/PMDB, segundo os petistas, teria Isaac do Carmo como candidato a prefeito e não haveria “ninguém ligado à máquina pública” comandada pelo prefeito Roberto Peixoto, como se fosse possível dissociar o PMDB de Taubaté da figura do atual alcaide.

A reunião petista aprovou a coligação com o PMDB também nas eleições proporcionais, com a indicação de 13 candidatos a vereador, dos quais o PT não abriria mão, coincidentemente o mesmo número do partido neste oceano de partidos políticos legalmente constituídos no Brasil.

CONTROVÉRSIAS

O PMDB só decide nesta sexta-feira (15/06) se o acordo aprovado pelo diretório municipal do PT será aceito.

O ex-deputado Ary Kara, coordenador regional do PMDB, não confirma a informação que o PT sairá como cabeça de chapa na coligação que se desenha.

O experiente dirigente peemedebista evita se desgastar publicamente. Ary Kara deixa o barco correr, como se o leme estivesse sob o comando da primeira-dama Luciana Peixoto, por exemplo, que insiste na candidatura majoritária de Anthero Mendes Pereira Filho.

O silêncio de Ary Kara sobre um possível apoio a Anthero é sintomático. O ex-deputado tem um coelho para tirar da cartola na hora agá. O coelho tem nome, pelo menos entre os vereadores que negociam em nome do PMDB.

Em outras palavras, Ary Kara dá corda para seus comandados agirem com alguma liberdade até que ela seja totalmente esticada, mas jamais perde o controle da situação. O ex-parlamentar segura a outra ponta com mãos firmes.

Eu aposto que o candidato a vice-prefeito na chapa PT/PMDB será o secretário de Governo Adair Loredo, nome apoiado desde o início por Ary Kara.

Façam suas apostas.