Páginas

terça-feira, 24 de julho de 2012

ADAIR LOREDO DESMENTE BOATARIA
QUE ESTARIA APOIANDO MÁRIO ORTIZ

O secretário de Governo da Prefeitura de Taubaté, Adair Loredo, está comprometido com a campanha de Isaac do Carmo (PT) em sua candidatura a prefeito desta urbe.

Os boatos que davam conta que Loredo estaria arrecadando recursos para o candidato a prefeito Mário Ortiz (PSD) foram peremptoriamente desmentidos pelo secretário de governo municipal.

Adair Loredo enfatizou que não tem autorização de nenhum candidato, especialmente de Mário Ortiz, para arrecadar recursos para a campanha eleitoral deste ano.

O final de semana, entre 20 e 22 de julho, foi pródigo em boatos. Havia quem afirmasse com certeza que Loredo havia mantido reunião com Mário Ortiz para tratar de financiamento de campanha.

Adair Loredo, ao centro, em recente entrevista à TV Câmara
“Não houve reunião nenhuma”, disse Loredo, que atribuiu os boatos aos que temem a candidatura do vereador mais votado da história das eleições municipais de Taubaté à Prefeitura da cidade.

Para Adair Loredo, a junção destes fatores credenciaria Mário Ortiz como grande candidato nas eleições deste ano “e isso tem incomodado os concorrentes”, resumiu.

“O Mário (Ortiz) tira votos do PSDB. Se eu estivesse no lugar dos outros candidatos também teria medo”, sentenciou.

Adair Loredo seria o candidato do PMDB a Prefeito de Taubaté. O ex-deputado Ary Kara, coordenador regional do partido, o apoiava.

A resistência da primeira-dama Luciana Peixoto, que queria orque queria o ex-secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura, Anthero Mendes Pereira Filho, como o candidato do partido, forçou Loredo a desistir da disputa interna, que estava rachando o PMDB.

Enquanto isso, o candidato do PT, Isaac do Carmo, costurava acordos políticos com outros partidos para uma eventual coligação.

Nos bastidores, Ary Kara tricotava a candidatura de Rubens Fernandes (PMDB) a vice-prefeito numa possível coligação com o PT. Deu certo.

PT e PMDB marcham unidos para as eleições de outubro.

Agora falta combinar com o eleitorado que o PMDB de Taubaté não está atrelado a Peixoto.

A saída da primeira-dama do partido ainda não refletiu na candidatura de Isaac do Carmo.