Páginas

terça-feira, 10 de julho de 2012

ORTIZ JR TEM REDUÇÃO PATRIMONIAL
ENTRE A ELEIÇÃO DE 2008 E A DESTE ANO

Se a declaração de bens dos candidatos a cargo eletivo no Brasil fosse séria, o tucano Ortiz Júnior não poderia inscrever seu nome na Justiça Eleitoral para disputar a eleição municipal deste ano.

O patrimônio declarado à Justiça Eleitoral pelo tucano este ano é de exatos R$ 45 mil, fruto de três casas que teria recebido em doação. Rapaz de sorte.

A redução do patrimônio do candidato do PSDB tem explicação: em 2008 Ortiz Jr possuía 1/3 das ações da empresa Vip Tour, avaliadas em R$ 7 mil.

Não as possui mais.

Teria o tucano vendido as 70 ações que possuía na empresa para empregar o dinheiro auferido na mais rica pré-campanha da história política desta urbe quase quatrocentona?

Pressupondo-se que seja verdadeira a afirmativa, teriam as ações sido superfaturadas na revenda? Se foi, o fisco foi informado do negócio? Está tudo explicado na Junta Comercial?

Caso Ortiz Junior tenha vendido as ações pelo preço declarado em 2008, minha preocupação aumenta.

Estaríamos diante de um administrador que não gosta de pegar no batente ou de um administrador incompetente?

Seria Ortiz Junior, tal qual José Serra e Janio Quadros, um candidato profissional, que persegue obsessivamente um objetivo e é capaz de dizer coisas dos adversários de arrepiar os cabelos?

O horário gratuito de rádio e televisão colocará os candidatos nus na frente dos eleitores. Terão que justificar bem justificado as alianças feitas e de onde vem a dinheirama para torrar no período pré-eleitoral.

Por falar em dinheirama, os cinco candidatos a prefeito de Taubaté declararam à Justiça Eleitoral que, juntos, gastarão o equivalente a R$ 13 milhões menos Jenis de Andrade (PSOL), que prevê investir a ínfima quantia de R$ 150 mil. É o único candidato coerente.

Se os candidatos admitem gastar R$ 13 milhões, podem ter certeza: o valor será muito maior.

No dia 5 de março deste ano publicamos que os partidos investiriam R$ 20 milhões nas eleições municipais. Ponto para este blog enxerido. As despesas serão maiores. O resto é conversa fiada.