Páginas

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

PINDAMONHANAGABA, MARCHINHA DE
WILSON BAPTISTA COMPOSTA EM 1950

Capturei o vídeo abaixo no blog do Luís Nassif na noite desta terça-feira (08/08). Foi uma contribuição do professor Gerson Jório ao laureado jornalista.

Replico no blog a gravação que se encontra no You Tube sob o título Marchinha Pindamonhangaba, de Wilson Baptista, com interpretação de Dircinha Batista, uma das rainhas do rádio nos anos 1940/1950.

Os historiadores d Pindamonhangaba não sabem dizer se o compositor nascido em Campos, no Estado do Rio de Janeiro, esteve alguma vez na cidade.

É bem provável que Wilson Baptista, que levava vida boêmia no Rio, tenha composto a marchinha a pedido de algum pindamonhangabense, que lhe pagou pela música.

Wilson Batista foi um compositor influente nas décadas de 1930/1940.

A composição da marchinha de Pindamonhangaba pode ter sido uma encomenda ou apenas a utilização do nome da cidade para rimar os versos de sua canção.

Como toda cidade do interior, Pindamonhangaba tinha sua pracinha (Praça Monsenhor Marcondes), seu jardim, o coreto, para onde fugiam os mais abastados, dispostos a deixar para trás a barafunda da cidade grande.

Bons tempos aqueles, quando os homens se respeitavam, os políticos trabalhavam pelo bem da cidade, não havia violência, aos domingos a família frequentava a missa pela manhã e à noitinha passeava pela praça, reviam os amigos, despreocupados.

Sessenta anos depois a vida não é mais assim. Para quem não consegue imaginar como era nosso país naquela época, eis a belíssima interpretação de Dircinha Batista, que não era parente de Wilson Baptista, o compositor da música.