Páginas

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

COM LULA, COMÍCIO DA VIRADA
CONSAGRA ISAAC E RUBINHO


Por Antonio Barbosa Filho

Quem duvidava da vitória de Isaac do Carmo nesta eleição para prefeito de Taubaté, hoje respira aliviado: Taubaté finalmente deixará de ser uma fazenda passada de pai para filho, e entrará na modernidade política e administrativa. Os coronéis que tanto seguraram o desenvolvimento da cidade sofrerão sua primeira grande derrota, apesar de gastarem fortunas e usarem dos meios mais sujos de disputa.

O comício de quinta-feira, 25, na Praça Dom Epaminondas foi, simplesmente, o maior ato político de massas registrado na História da cidade. Milhares de pessoas de todos os bairros invadiram a nossa Praça da Catedral para aclamarem, com raro entusiasmo, a dupla que governará Taubaté nos próximos quatro anos: o líder sindical Isaac do Carmo, e o administrador Rubens Fernandes.

Lula e Isaac, consagrados pelo Povo no Comício da Virada
E esta tarde/noite vitoriosa teve o brilho da presença do maior político brasileiro dos últimos 50 anos, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Não existe, no cenário brasileiro, um líder de massas como Lula - e olhem que já vi e ouvi muitas vezes grandes oradores como Ulysses Guimarães, Paulo Brossard, Leonel Brizola, Miguel Arraes, e muitos outros.

Em Taubaté, nenhum deles reuniu tanta gente e provocou tamanha emoção quanto Lula neste Comício da Virada. Foi eletrizante para todos ouví-lo falar na sua linguagem direta, sem firulas acadêmicas, sobre a importância de os taubateanos elegerem um trabalhador como Isaac. "Quando vejo um metalúrgico e sindicalista como eu, mais magro do que eu, mais esquálido do que eu, disputando esta eleição, eu penso: se eu pude fazer tanto pelo Brasil em oito anos, por que o Isaac não poderá fazer o mesmo por Taubaté?"

Como sempre, Lula foi irônico, provocando risos na imensa platéia. "O Isaac trouxe aqui ao palco a sua primeira patroa, esta senhora que confiou nele e registrou sua Carteira de Trabalho, na sua sapataria da Rua Bispo Rodovalho, quando ele tinha 15 anos de idade. Taí algo que seu adversário jamais poderia fazer, apresentar seu primeiro patrão, porque ele nunca trabalhou!". Delírio na massa que se comprimia por toda a extensão da praça principal da cidade.

Pelo que vimos neste histórico ato público, os tucanos tinham razão em estar desesperados, e apelando para todo tipo de jogo-sujo nos últimos dias. Sabiam que a presença de Lula seria fatal para seus sonhos de continuar mandando em Taubaté. Lula e Isaac têm algo que os tucanos detestam: cheiro de POVO, amor pelo POVO, fidelidade ao POVO. E mais: não têm rabo-preso ou ficha-suja.

Lula demitiu seus auxiliares mais próximos quando foram atingidos por denúncias. Jamais foi citado em processos, inquéritos, CPIs, a não ser por um ou outro oposicionista doido para aparecer na revista veja (aquele panfleto golpista e anti-Brasil) ou na TV Globo. O processo do tal "mensalão" que durou sete anos e ouviu cerca de 500 testemunhas, não tem o nome de Lula em página alguma. 

Lula viajava pelo mundo, depois de deixar o Governo, só para atender a convites de conferências ou receber títulos de Doutor nas mais importantes Universidades, homenagens que não quis receber enquanto era presidente. Foi acometido por um câncer, do qual parece totalmente recuperado, tal a energia que demonstra num palanque. Lula provoca ódio dos elitistas que discriminam nordestinos, detestam quem não tem diploma superior, não fala inglês nem francês.

Ou seja: quem odeia Lula odeia a imensa maioria do Povo brasileiro. Esta maioria, porém, sentiu na vida pessoal a diferença entre ter um governo que pensa nela, trabalha por ela, e os governos anteriores, que enriqueciam meia-dúzia de famílias e queriam manter o Brasil com 35 milhões de consumidores e cidadãos cercados por mais de cem milhões de miseráveis.

A mesma mudança de visão que Lula imprimiu ao Governo Federal, Isaac pretende seguir na Prefeitura. Uma administração aberta ao Povo, buscando soluções para os problemas do Povo. É simples, quando o administrador tem ouvidos e sensibilidade social. O inesquecível comício de quinta-feira deixou clara a diferença entre os que têm este compromisso popular e os que fingem gostar de gente apenas para conseguir votos e, depois de chegarem ao poder, só pensam em aumentar suas já grandes fortunas.

A ganância dos Ortizes e seu apego ao poder cansaram os taubateanos. Não queremos mais o atraso, a corrupção, o autoritarismo e a prepotência, "tudo de novo".

Lula, Isaac e a massa taubateana mostraram que agora é a hora e a vez de construirmos uma Nova Taubaté.