Páginas

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

DE VOLTA À VIDA, É HORA DE AGRADECER

Após 23 dias de internação hospitalar, acometido por um infarto, estou de volta à vida. O último texto que redigi foi escrito por volta dia 4 de setembro. Este é o primeiro que escrevo desde que recebi alta, sexta-feira (28/09).

É hora, portanto, de agradecer à grande corrente de orações feita pelos amigos pedindo minha pronta recuperação. Tenham a certeza que Deus as atendeu.

O atendimento médico recebido desde que me apresentei no PA da Gurilândia no final da tarde do dia 5 de setembro mostrou-me o quanto são dedicados e prestimosos os funcionários do setor de saúde de Taubaté.

Quero agradece o empenho do doutor Rubens Freire que conseguiu que eu fizesse cateterismo na sexta-feira(7/09), pelas mãos hábeis do médico Ednelson Navarro.

Permaneci na UTI entre os dias 7 e 14 de setembro. Só tenho a agradecer o empenho e a dedicação do corpo clínico da UTI C do Hospital Regional. Meninas dedicadas, de vinte e poucos anos de idade, empenhadas em fazer o melhor pelos pacientes, dando-nos banhos e gato, lavando nossas partes íntimas sem se constranger e ou nos deixar constrangidos.

Uma missão altamente humanitária.

No dia 14, já no quarto, passei mal novamente. Mais uma vez o doutor Rúbens Freire interferiu para que eu fizesse tomografia do tórax no início da madrugada do dia 15.

Foi descoberta uma pneumonia na base de meu pulmão direito e um acúmulo de água cercando meu coração, fragilizado pelo infarto.

Ao mesmo tempo, a equipe cardiológica do Hospital Regional concluiu que eu não suportaria uma cirurgia. A opção era prosseguir com o tratamento clínico, o que continuou fazendo  e farei até o fim dos meus dias.

Outro edema agudo mobilizou os médicos do quinto andar, onde estava internado.

O doutor Ednelson, que havia dito dias antes que me acompanharia, imediatamente transferiu-me para o Pronto Atendimento do Hospital Regional, onde recebi medicamentos controlados por aparelhos e acompanhamento médico 24 horas por dia.

No mesmo PA, um médico instalou um cateter em uma veia peitoral do lado direito de meu tórax. É o que eles chamam de acesso para facilitar a aplicação de soro e outros medicamentos sem a necessidade usar minhas combalidas veias dos braços ou ou do dorso das mãos.

Após alguns dias fui levado para s UTI A. Ali conheci o doutor Isaac. Ele estudou medicina em Taubaté e reside aqui há mais de vinte anos.

Politizado, disse-me em quem não votaria para prefeito de Taubaté.

Novamente levado para a hemodinâmica, fui submetido a uma angioplastia pelo hábil médico Ednelson Navarro, que me salvou da morte pelo menos duas vezes.

Foram duas horas e meia de cirurgia para desobstruir minhas veias.

Permaneci na UTI até quinta-feira (27/09), quando fui removido para o quarto. No dia seguinte recebi alta hospitalar e retornei à minha casa.

Ao redigir este texto, na verdade escrito em várias etapas desde segunda-feira, quero deixar claro que as orações de vocês pedindo pela minha recuperação, as manifestações carinhosas no Face e as poucas visitas que pude receber no hospital me confortaram.

Li praticamente todas as mensagens. Elas me deram força para reagir.

Por fim, um agradecimento especial aos jornalistas Barbosa Filho e Carlos Karnas atualizando este blog com informações e análises importantes sobre os últimos acontecimentos políticos de Taubaté.

Os professores Celso Brum e Silvio Prado pelas colaborações importantes e esclarecedoras para os leitores deste blog, que não querem tudo de novo em nossa vida política.

Deus não nos abandonará.

Muito obrigado a todos!