Páginas

domingo, 18 de novembro de 2012

QUEM MATOU SALOMÃO AYALA?
ONDE ESTARÁ ORTIZ JÚNIOR?

No final da década de 1970, essa era a pergunta que o brasileiro se fazia. Tudo por conta da novela O Astro, na qual um dos personagens, Salomão Ayala (Dionísio Azevedo), fora assassinado. A pergunta era repetida nos bares, nos pontos de ônibus, no pátio das igrejas. Em qualquer lugar, a pergunta era inevitável.

Quem matou Salomão Ayala?

Os oficiais de justiça de Taubaté fazem pergunta semelhante.

Onde estará Ortiz Júnior, prefeito eleito de Taubaté?

O tucano, hoje, é réu fugitivo da Justiça Eleitoral.

O fujão encontra-se em local incerto e não sabido.

Os oficiais de justiça não conseguem notificá-lo do processo que corre na Justiça Eleitoral de Taubaté.

O pedido de impugnação do réu Ortiz Júnior foi protocolado pelo Ministério Público Eleitoral alguns minutos após o fechamento das urnas no dia  28 de outubro deste ano.

Este blog enxerido publicou o pedido de impugnação da lavra do promotor público Antonio Carlos Ozório.

O documento, de 43 páginas e conteúdo explosivo, pode ser lido aqui..

Por que a menção a Salomão Ayala?

A fuga de Ortiz Júnior da Justiça Eleitoral significa a morte de suas pretensões políticas futuras.

A diferença é que não se trata de assassinato, mas de suicídio político.

Ortiz Júnior não é réu somente perante a Justiça Eleitoral de Taubaté.

O tucano responde a um inquérito instaurado pelo Ministério Público para apurar sua possível participação em esquema de favorecimento a empresas fornecedores da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação), presidida por seu pai, José Bernardo Ortiz, afastado do órgão por ordem judicial.

Por conta disso, pai e filho estão com os bens bloqueados pela Justiça. O acórdão mantendo o bloqueio de R$ 39 milhões dos Ortizes pode ser lido aqui.

Ortiz Júnior deve ser diplomado dia 19 de dezembro. Se aparecer para a diplomação, último ato jurídico antes de sua posse, será notificado pela Justiça Eleitoral.

Esta postagem se deve a uma agradabilíssima conversa que mantive com meu amigo José Diniz Júnior, na manhã desse domingo no Sesc, durante o show d’Os Incríveis.

Recordamos outra novela (Vale Tudo - tudo a ver com Taubaté)), da década de 80, em que a megera Odete Roitiman, brilhantemente interpretada por Beatriz Segall, era assassinada.

O caso Dana de Teffé (Dana Fitscherova) fez parte de nosso diálogo. Ela teria sido assassinada em 1961, mas seus ossos jamais foram encontrados..

O brilhante cronista Carlos Heitor Cony é o autor da pergunta que não quer calar::

“Onde estão os ossos de Dana de Teffé?”

Os oficiais de justiça de Taubaté se perguntam:

“Onde estará Ortiz Júnior?”