Páginas

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

ESTE BLOG APOIA A JUSTIÇA ELEITORAL
DE TAUBATÉ PARA CASSAR ORTIZ JÚNIOR


A letargia taubateana diante dos fatos gravíssimos que ocorrem no submundo da política local é de deixar qualquer cidadão medianamente informado atônito.

Por que tanto desinteresse pela vida política da cidade? Por que esse desligamento do mundo real? Será mais importante o Corinthians ser campeão mundial ou o São Paulo vencer a Sulamericana?

Por que a população não é adequadamente informada do movimento no judiciário eleitoral que pode cassar o mandado do prefeito eleito antes que ele assuma o cargo?

Na verdade, apenas o jornal O Vale (leia-se repórter Júlio Codazzi) tem feito matérias sobre o momentoso caso, que é solenemente ignorado pelos demais órgãos.

Seremos uma massa humana descerebrada? Interessa-nos somente novela e futebol? Qual o resultado do jogo de domingo? O que aconteceu na novela das oito?

Será que alguém se lembra de que temos um prefeito eleito e este cidadão deverá ser julgado pela justiça eleitoral antes da diplomação, marcada para o dia 19 de dezembro?

As nossas emissoras de TV já anunciaram que na próxima terça-feira (11/12) vai haver audiência de instrução, com oitiva de testemunhas de acusação e de defesa, no processo em que o MPE pede a cassação do registro da candidatura de Ortiz Júnior?

Se você não se lembra, leia aqui a petição do MP. Você ficará arrepiado, mas saberá um pouco mais sobre o submundo da política local. Aquilo que você não vê na TV, nós escancaramos para você.

Aliás, será que a população sabe que elegeu um prefeito réu em processo que tramita na Capital?

Somente a propaganda eleitoral na televisão, produzida com refinamento e esmero profissional custou uma fortuna, sem contar os 500 soldados do exército contratado para percorrer todos os quadrantes da cidade durante a campanha eleitoral?

Você crê que $ 1.500.000,00 seriam suficientes para bancar estas duas despesas?

Quem pagou o aluguel do comitê eleitoral? E os jornais (Papo 45) de campanha? A gasolina dos candidatos a vereador? A conta do telefone, o provedor de internet, a água, a luz, o cafezinho? São despesas menores, mas são despesas.

Quem são os doadores da campanha vitoriosa de Ortiz Júnior? Que compromissos ele assumiu com os investidores? Sim, porque são investidores, não doadores de campanha.

Imagino o peso da responsabilidade que carregam nas costas o juiz eleitoral Dr. Flávio de Oliveira César e o promotor eleitoral Dr. Antonio Carlos Ozório.

Os taubateanos que amam verdadeiramente esta urbe quase quatrocentona não podem deixar sozinhos os dignos representantes do Poder Judiciário e do Ministério Público.

Taubateanos,

Não suportamos mais tantas denúncias de corrupção contra políticos locais.

Ortiz Júnior está sendo processado pela 14ª Vara da Fazenda Pública da Capital por corrupção (processo nº 004552793.2012.8.26053).

Ortiz Júnior gastou em sua campanha muito mais do que declarou à Justiça Eleitoral.

Ortiz Júnior recebeu R$ 1.740.000,00 (um milhão e setecentos e quarenta mil reais) em apenas uma negociata com empresários de São Paulo. A propina foi paga em dinheiro vivo.

Sabe quanto tempo você precisaria trabalhar para conseguir R$ 1.740.000,00?

Se você ganha R$ 2.000,00 (dois mil reais) por mês, teria que trabalhar 72 anos para ajuntar esta quantia.

Ortiz Júnior e seu pai José Bernardo Ortiz estão com os bens bloqueados pela Justiça por enriquecimento ilícito. Não podem vender uma bicicleta se ela estiver em seus nomes.

As denúncias contra Ortiz Júnior são gravíssimas.

Ortiz Júnior não pode ser diplomado prefeito de Taubaté.

Ortiz Júnior enganou o eleitor taubateano.

Nós apoiamos a Justiça Eleitoral para cassar Ortiz Júnior