Páginas

domingo, 9 de dezembro de 2012

ORTIZ JÚNIOR ARROLA PROFESSOR,
PADRE E PASTOR PARA DEFENDÊ-LO

Entre as testemunhas arroladas pelo tucano Ortiz Júnior para defendê-lo na audiência de instrução da Justiça Eleitoral de Taubaté marcada para esta terça-feira (11/12) estão um professor universitário, um padre e dois pastores.

Eis algumas das testemunhas de defesa arroladas pelo tucano:

Padre Silvio Lira, da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Quiririm. Recebeu, em comodato, computadores e outros bens da FDE de Bernardo Ortiz.

A cessão é ilegal, pois doações de bens inservíveis para qualquer órgão público estadual devem ser feitas pelo Fundo Social de Solidariedade, presidido pela primeira-dama Lú Alckmin.

Deliberadamente, José Bernardo Ortiz ignorou a portaria do governador Geraldo Alckmin para ceder os equipamentos para a igreja de Quiririm.

Fica claro o objetivo de cooptar o padre Silvio Lira para apoiar a candidatura de seu filho, Ortiz Júnior, à Prefeitura de Taubaté. Não há benemerência no gesto do velho caudilho taubateano.

Outra testemunha arrolada pela defesa de Ortiz Júnior é o pastor Nilton Santos, que se escondia no Facebook atrás de uma fotografia de Monteiro Lobato para tecer elogios a Ortiz Júnior.

Vera Dátola Iqueda, coordenadora da Casa Mulher & Vida, deve afirmar que as doações que recebeu da FDE foram negociadas com Gladiwa Ribeiro. Será desmentida. A ex-chefe-de Gabinete da FDE, que ainda não foi exonerada, não tinha poderes para fazer doações.

Como sempre, José Bernardo Ortiz joga a responsabilidade de sua improbidade nas costas de seus auxiliares. Vera Dátola Iqueda corre o risco de ser processada por falso testemunho se apresentar esta história.

Professor Arcione Ferreira Viaggi, leciona na Unitau, filiado ao PPS, possui uma empresa de telemarketing que presta serviços a Ortiz Júnior há pelo menos um ano.

Eduardo Cursino, contador, assessor da vereadora Graça (PSB).

Johnny Roberty Bibe de Souza Oliveira, assessor da presidência da FDE. É filho de Geraldo de Oliveira Neto, ex-diretor do GEIN (Grupo de Expansão Industrial) de José Bernardo Ortiz quando este foi prefeito de Taubaté. Teria organizado festa em uma de suas fazendas para promover a candidatura de Ortiz Júnior. Puro abuso de poder econômico.

Marcus Vinícius Braga T. da Silva, supervisor de licitação da FDE.

Chris Antonio Porto de Siqueira Oliveira, assessor técnico da FDE.

Álvaro Rogério da Veiga Garcia, exonerado recentemente do cargo de diretor administrativo e financeiro da FDE.

Antonio Henrique Filho, gerente de suprimentos da FDE, responde interinamente pela diretoria financeira do órgão.