Páginas

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

ÉTICA DESNECESSÁRIA
NO GABINETE DE JOFFRE

Lotada no gabinete do vereador Joffre Neto,  Franciny Oiring assume só dia 5 de fevereiro. Por que, então, o cheque de seu primeiro salário como assessora da Câmara Municipal foi assinado? O pagamento só não foi retirado porque a moça está viajando com a família ao México, segundo seu pai Chico Oiring.

A advogada do catão da Vila São Geraldo e membro da (quase) extinta Transparência Taubaté bem que se esforçou para justificar o malfeito. Disse que Franciny Oiring não assumiu o cargo e, portanto, não receberá salário.

Mentira!

Estas imagens não serão mais vistas na página de Franciny no Face
Franciny Oiring já está na folha de pagamento da Câmara Municipal e até participou de reunião promovida pelo arrogante vereador, que ministrou aula de ética para seus assessores.

Ué! Que tipo de aula foi essa? Que ética é essa do vereador desnecessário?

Aponte-me um assessor nomeado para trabalhar na Câmara Municipal de Taubaté que tenha assinado um livro de posse do cargo para o qual foi nomeado.

Obrigação de assinar a posse tem o vereador. Para ser considerado vereador não basta apenas o diploma emitido pela Justiça Eleitoral. Há que assinar a ata de posse do cargo para o qual foi eleito.

A tergiversação da advogada Hélcia Freire e do vereador desnecessário não passa de uma cortina de fumaça para prejudicar a visão da plateia transparente que, surpreendida pela notícia, cobrava, com jeitnho, para não ofender a chefia, uma resposta do vereador.

Abaixo, algumas das pérolas dos transparentes postadas na manhã desta quarta-feira (30/01/13) nas redes sociais.

Gente, ta rolando no Taubaté de Peixoto:
Ricardo Paulo
QUEM QUER IR PASSEAR NO MEXICO COM TUDO PAGO, ALL INCLUSIVE???
há 23 minutos
Bethyys Assis curtiu isto.
Daniela Lucci Não pode ser verdade!!!
há 18 minutos ·
Bethyys Assis to investigando e parece que e verdsade sim Daniela Lucci
há 17 minutos
Bethyys Assis perguntei ao Zeca Cobra e a Dra Helcia Freire estou aguardando a resposta da mensagem, mas outra pessoa ja me disse que e verdade sim
há 16 minutos
Bethyys Assis depois e so tirarmos as conclusões
há 15 minutos
Daniela Lucci Não é possível...não pode ser!
há 13 minutos
Luiz Issa Boca livre ?????
há 11 minutos
Bethyys Assis Vc sabe o nome da assessora ? Daniela Lucci
há 5 minutos
Alexandre Vila Cultura Dra. Helcia não pode postar em horário de serviço, mas acompanhar as postagens em silêncio pode?!?!?!?!?

Para finalizar, mais um insolente monólogo do vereador desnecessário que, a guisa de responder à matéria sobre sua assessora, delira e vocifera sobre fatos que jamais existiram, ou melhor, existem apenas em sua cachola.

A VANTAGEM DA TRANSPARÊNCIA

Caros,

Soube por amigos sinceros que um “jornalista” que sempre viveu na aba de políticos, um certo Irani Lima, está me injuriando por causa do time de alto nível que levei para colocar a serviço da Câmara e da população.

Os assessores convidados, como já informado, são Isabel Camargo, Helcia Freire, Liana Nunes Palácios, Clair de Jesus, Fanciny Oiring e Zeca Cobra (veja a apresentação deles no post abaixo. Zeca Cobra ainda não foi nomeado).

Zeca Cobra (aguarda nomeação), Hélcia Freire. Isabel Camargo,
Franciny Oiring, um assessor que não conheço e Joffre Neto
Hoje de manhã o “jornalista” no ostracismo deu gritinhos de alegria, espumou pelo canto da boca, deu pulinhos e espichou ainda mais o olhar estranho que tem, porque acreditou que conseguiu me pegar numa ilegalidade!

"Peguei o Joffre! Peguei o Joffre!" - berrava, quase apoplético. Ficou até azulado.

Sinto decepcioná-lo. Sua alegria vai durar pouco. Não sou burro muito menos desonesto.

Sem maiores delongas, o que aconteceu foi o seguinte:

Uma das pessoas que convidei para formar parte do time, a publicitária Franciny Oiring, foi nomeada no dia 11 de janeiro, mas por motivos familiares (viagem de férias dos pais – ela é filha única) só poderá exercer a assessoria a partir de 5 ou 6 de fevereiro. Como a lei lhe concede até 30 dias para o efetivo exercício do cargo desde a nomeação, estamos em situação completamente rotineira e normal.

Considerando o entusiasmo da equipe, Franciny participou do curso de formação que dei à equipe de assessores e frequentemente tem ido ao gabinete.

Mas para a mente transversa de Irani Lima já houve até crime! “Trabalhou 20 dias e está de férias!”; “Desonestidade!”; “Bandalheira”!

Não sabe ele, desinformado que é, que no funcionalismo público é concedido 30 dias ao servidor para efetivamente começar a trabalhar depois da data de nomeação. Franciny foi nomeada em 11 de janeiro, portanto tem até dia 11 de fevereiro para começar a exercer suas funções (artigo 116 da Lei Complementar 001/1990 – Código de Administração).

Se não começou a trabalhar, Franciny não “tirou férias”, como o caluniador disse e propagou. Nem muito menos, por óbvios motivos, receberá salário referente a janeiro.

Porém, o motivo de tudo isso é despeito e ressentimento de Irani.

Ressentimento do dito “jornalista” por não poder tirar as férias que a moça e seus pais estão tirando.

Despeito porque não se conforma em não ter sido nomeado para nada (ninguém o suporta). Sonhava ele, nos tempos em que estava conosco em nossas lutas contra Peixoto, que iria fazer parte da minha equipe, mas, que pena, não dá: ele não reúne nem as condições técnicas nem morais que exigimos. Ele está encharcado até os tutanos com acusações de irregularidades que praticou num cargo público em Pindamonhangaba, a ponto de ser pego pelo Tribunal de Contas do Estado.

MINHA RESPOSTA:

Pois é, catão da Vila São Geraldo...

Lembra-se? Quando você foi presidente da Câmara Municipal me convidou para trabalhar contigo e eu não aceitei. Jamais quis ou pensei em trabalhar com você por conhecer sua arrogância desmedida.

Não fuja do assunto. O cheque-salário da Franciny está prontinho e ela nem começou a trabalhar, como você afirma.

Você não me suporta, e agradeço aos céus por isso. Parafraseando a Bíblia poderia dizer: “diga-me quem não te suporta e te direi quem és”

Sua votação pífia para a presidência da Câmara revela como você é suportado pelos vereadores. Sou capaz de afirmar que, tirante seus assessores, sua figura não é bem quista por 99% dos funcionários de nossa Câmara Municipal.

Por que só a presidente do PSB lhe deu legenda para disputar as eleições? Sua presença foi recusada por todos, repito, TODOS os partidos políticos de Taubaté. Nem os pequenos te quiseram. Por que será, Joffre?

Como o escorpião da fábula, você ferroou a vereadora Graça lançando sua candidatura à presidência da Casa Dr. Pedro Costa depois de ser socorrido por ela.

Ajudei a sua transparência porque acreditava na sua seriedade, mas vi, logo após as eleições, que havia me enganado.

Minha aposentadoria é suficiente para me manter. Não preciso praticar improbidade para ganhar algum e depois ter que se explicar na Justiça.

Você tem seus escravos mentais sempre prontos a bajulá-lo, o grupinho de débeis mentais na rede social a aplaudi-lo, até em explicações toscas como a que você redigiu para se justificar.

Sua tentativa de redigir um texto teatral para me atacar é ridícula.

Não sofri nenhum bloqueio cerebral como você sugere nem fiquei azul, até porque não sou tucano como você, travestido de socialista.

Esta e outras informações você encontra em nossa fã page.