Páginas

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

NÃO ME RETRATO SOBRE CRÍTICAS
FEITAS A ORTIZ: NÃO TENHO CULPA

O ex-prefeito José Bernardo Ortiz está me processando por injúria. O (por enquanto) presidente da FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação) apresentou queixa-crime contra mim em julho do ano passado.

 A audiência de tentativa de conciliação marcada para a tarde desta quinta-feira (31), na 3ª Vara Criminal de Taubaté, teve seu primeiro resultado prático.

O processo seguirá os trâmites normais.

Cumprindo uma formalidade jurídica, o juiz perguntou se eu me retrataria dos textos que redigi sobre o ex-prefeito taubateano.

Minha resposta não poderia ser outra: “Não posso me retratar porque seria admitir uma culpa que não tenho”.

Um pergunta do magistrado, uma resposta minha e a audiência, que não durou dois minutos, se encerrou.

Cheguei ao Fórum Criminal para a audiência às 15h15.

A audiência foi separada. Imaginei que seríamos postos frente a frente.

Bernardo Ortiz foi ouvido cerca de 15 minutos pelo juiz da 3ª Vara Criminal. A minha oitiva durou apenas dois minutos.

Aguardam-se novos capítulos desta novela.

Bernardo Ortiz, que está afastado da FDE  desde setembro do ano passado por ordem do juiz da 14ª Vara da Fazenda Pública da Capital, ainda aparece no organograma da FDE como presidente do órgão.

Continua, portanto, recebendo o polpudo salário de R$ 18 mil mensais sem trabalhar.

Para não ficar ocioso, Ortiz passa o tempo administrando a Prefeitura de Taubaté, escolhendo a dedo quem demitir para manter os demais  funcionários cabisbaixos, temerosos de sua ira.

Parar saber o inteiro teor da queixa crime de Bernardo Ortiz contra este blogueiro, basta acessar aqui.

Esta e outras informações você encontra em nossa fã page.