Páginas

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

ORTIZ JÚNIOR "COPIA E COLA" AÇÃO
PARA PROCESSAR ESTE BLOGUEIRO

O futuro ex-prefeito de Taubaté, José Bernardo Ortiz Monteiro Júnior, copiou e colou a queixa-crime de seu pai, José Bernardo Ortiz, movida contra este blogueiro, com pequenas alterações.

O escopo é o mesmo: intimidar e, se possível, punir jornalistas por crime de opinião com base no Código Penal, uma vez que a famigerada Lei de Imprensa foi extinta pelo STF em abril de 2009.

Ortiz Júnior move processo contra mim por injúria e difamação. Ele se queixa das matérias postadas neste blog ao longo do ano passado, sobre sua possível participação em conluio que teria existido na FDE para favorecer empresas fornecedoras de materiais escolares para o órgão.

O processo, nº 625.01.2012.015780.-0/000000-000, tramita pela 3ª Vara Criminal de Taubaté, onde me apresentarei nesta quarta-feira (6), às 14h10, para ser ouvido em audiência de tentativa e conciliação – artº 520 do CPP.

A queixa-crime é da lavra do escritório do advogado Marco Aurélio Toscano da Silva, o mesmo que elaborou a petição inicial de José Bernardo Ortiz. Elas são idênticas, com pequenas alterações entre uma e outra.

Quem pagou o advogado? Foram os Ortizes (como gosta o Barbosa), ou a pecúnia saiu dos cofres do tesouro estadual? Gostaria de saber...

Quero lembrar que José Bernardo Ortiz, presidente suspenso por ordem judicial da presidência da FDE, é funcionário público – ocupa cargo de confiança, nomeado pelo governador Geraldo Alckmin.

Ortiz Júnior não. Ele pagou o advogado do próprio bolso ou o pai bancou a petição?

Fica a dúvida, pelo menos por enquanto.

Ortiz Júnior se queixa que o chamei de poste, por isso me processa.

O próprio Mário Ortiz disse certa vez, na TV Câmara, que foi eleito pela força política que Bernardo Ortiz desfrutava em 1996. “Na época diziam que ele (Bernardo Ortiz) elegia até poste”, disse, em tom de galhofa.

Quantas vezes Dilma foi chamada de poste pela oposição na campanha presidencial de 2010? Ela processou alguém ou algum jornalista por isso? O mesmo vale para Fernando Haddad, eleito prefeito da Capital o ano passado.

Abaixo, a queixa-crime de Ortiz Júnior.























.