Páginas

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

PREFEITURA "SACRAMENTA" CONTRATO
SOBRE MERENDA EM PLENO CARNAVAL

O futuro ex-prefeito de Taubaté, Ortiz Júnior, “sacramentou” o acordo feito com a SHA Comércio de Alimentos Ltda, para fornecimento de merenda nas escolas da rede pública municipal de ensino. O edital contendo os extratos dos contratos foi publicado sábado (9), em pleno folia de Momo.

A empresa contratada pela Prefeitura de Taubaté por seis meses para fornecer merenda escolar não tem especialização no ramo. Segundo os dados cadastrais da SHA na Junta Comercial, a empresa foi criada para fornecer alimentos preparados preponderantemente para empresas.

Os sócios da empresa são o português Fernando dos Santos Azevedo e o japonês Yumiko Migiyama. Os dados cadastrais da empresa mostram que ela jamais forneceu alimentos para escolas públicas. Sua especialidade é fornecer alimentos para empresas. Por exemplo: presídios.

Graças aos contratos mantidos com o governo tucano, a empresa jacareiense, que iniciou as atividades em 30 de novembro de 1989, com modestos 360 mil cruzados novos (algo em torno de 47 mil reai), 23 anos depois possui um capital de R$ 8,1 milhões. Os sócios são os mesmos.

A despesa da Prefeitura de Taubaté com a SHA, por um contrato de seis meses, será de exatos R$ 10.297.580,43 sendo R$ 3.923.532,00 (distribuição de alimentação escolar) e R$ 6.374.048,43 (aquisição de gêneros alimentícios para a merenda escolar). Pouco mais de  22% superior ao capital da empresa.

A Câmara Municipal deveria verificar esta despesa emergencial, pois ela consome em apenas seis meses quase 90% da previsão orçamentária anual com merenda escolar.

Os principais dados são estes. Quem se habilita a investigar o contrato da Prefeitura com uma empresa que não tem especialização em fornecimento de merenda escolar?

Alguém precisa levantar este véu. Embaixo pode haver sujeira.

Aqui, os dados cadastrais da SHA  Comércio de Alimentos Ltda na Junta Comercial.