Páginas

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

TIRO DO CATÃO DA VILA SÃO GERALDO
CONTRA ESTE BLOG SAI PELA CULATRA

Se o objetivo era constranger este blogueiro, pondo a Polícia na porta de minha residência para me intimar a comparecer na Delegacia, o vereador desnecessário Joffre Neto (PSB) gastou seu único tiro e ele saiu pela culatra.

Ao registrar um boletim de ocorrência na Delegacia Seccional de Polícia de Taubaté contra este blogueiro e o jornalista e escritor Carlos Karnas, o catão da Vila São Geraldo pretende, na verdade, intimidar e constranger os autores da alegada calúnia, injúria e difamação que teriam cometido.

Ora! Quando uma viatura policial para na porta de sua casa para entregar uma simples intimação, o natural é os vizinhos comentarem, maldosamente, que a Polícia estava procurando fulano, etc e tal. O falatório pode ser constrangedor, inda mais quando o intimado goza de boa reputação em seu bairro.

Em alguns casos, a queixa levada à Polícia, que tem a obrigação constitucional de intimar os denunciados, e o faz a bordo de viatura oficial, surte efeito e o jornalista se cala, o que não é o meu caso, tampouco, creio, do colega Carlos Karnas, que só saberá desta ocorrência ao ler esta postagem. Não vou importuna-lo com a querela de somenos importância.

O vereador desnecessário formulou a queixa no último dia 7 de fevereiro e anexou a postagem de 4 de fevereiro, para “provar” que “as agressões verbais vem se agravando, atingindo o ápice na última publicação datada de 04/12/2013, quando ficou claro que não é mais possível prescindir da tutela jurisdicional para fim de coibir os atos que vem sendo praticados”.

Quererá o catão da Vila São Geraldo pura e simplesmente censurar o blog? Ou dar queixa na Polícia foi só uma forma urdida para intimidar blogueiro e jornalista?

A postagem referida pelo vereador desnecessário (leia aqui) é um artigo elegante e profundo da lavra de Karnas, que compara o desempenho de Joffre Neto, na política, ao do senador Renan Calheiros, eleito presidente do Congresso Nacional recentemente.


Se o objetivo é intimidar e constranger, o tiro saiu pela culatra. A opinião do jornalista é dele. Foi publicada no blog porque concordo com ela, em todos os sentidos

Aqui, a reprodução do Boletim de Ocorrência

.