Páginas

quinta-feira, 14 de março de 2013

DÁRCY VERA, PREFEITA DE RIBEIRÃO,
RECORRE PARA PERMANECER NO CARGO

A prefeita de Ribeirão Preta, Dárcy Vera (PSB), entrou com recurso no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para permanecer no cargo até o julgamento pelo órgão colegiado da cassação de seu diploma eleitoral determinada pelo juiz eleitoral de Ribeirão Preto Heber Mendes Batista.

Além da cassação, o magistrado decidiu que Dárcy Vera e o vice-prefeito Marinho Sampaio (PMDB), condenado no mesmo processo, paguem multa de R$ 50 mil cada e que fiquem inelegíveis pelos próximos oito anos.

A acusação contra a prefeita de Ribeirão Preto é infinitamente mais leve que a do Ministério Público Eleitoral contra Ortiz Júnior, prefeito de Taubaté.

Cada caso é um caso.

No "caso" taubateano não está em jogo apenas a denúncia formulada pelo Ministério Público Eleitoral, que juntou provas insofismáveis da conduta delituosa do então candidato tucano.

O jogo, em Taubaté, é jogado por forças políticas invisíveis aos nossos olhos. As manobras jurídica perpetradas pela defesa de Ortiz Júnior é uma pequena prova do que essa gente é capaz de fazer para se manter no poder, aonde chegaram burlando a legislação eleitoral.

Aqui, sentença do magistrado ribeirãopretano: