Páginas

quinta-feira, 14 de março de 2013

NEPOTISMO NA PREFEITURA;
EMPREGUISMO NA CÂMARA

Uma funcionária da Prefeitura de Taubaté usa o endereço de email de uma colega para denunciar nepotismo no Palácio do Bom Conselho. Não revelarei por qual email recebi a mensagem porque ela é verdadeira.

Há alguns dias, pesquisando os boletins legislativos, encontrei algumas nomeações que revelam o caráter dos vereadores da nova Câmara Municipal de Taubaté, com as exceções de praxe.

As nomeações por compadrio grassam em nosso Poder Legislativo. Há de tudo: jornalista que não aparece para trabalhar, mulher de ex-comandante militar, mãe de homem de confiança do futuro ex-prefeito. A escolha é sua.

Antes, reproduzo o email que recebi esta tarde:

Sr Irani,

Sou funcionária da prefeitura municipal de Taubaté e uso o email de uma amiga para fazer estas denúncias pq não aguento mais as perseguições e pressões. Não vou me identificar pq tenho medo de se meu nome vazar eu ser erseguida e até mandada embora e como sou mão solteira e tenho uma filha de 2 anos não posse e dar a este risco, espero que entenda.

A denúncia: Ouvi estes dias uma conversa que compartilho aqui com o senhor. O sr. Edson Chacrinha comentava com uma outra pessoas o seguinte. " Vc viu descobriram que minha mulher estava lotado no gabinete do vereador Diego e tive que tirar ela de lá, agora o Coronel Amaral que é Secretário de Segurança tem a mulher dele como Chefe de Gabinete do Vereador Paulo Miranda e ninguém fala nada! Fui verificar e é vdd. O nome dela é Maria Aparecida Oliveira do Amaral nomeada pela portaria 29/2013.

Também ouvi o seguinte, ninguém fala nd do primo do prefeito sr Marcos Ortiz que é o Chefe da Defesa Civil, primeiro por ser primo e segundo por não ter formação técnica para isso, só criticam a Andreia secretária de Turismo.

Também ouvi que o sr Chacrina tem uma empresa em seu nome e que ela foi usada para lavar dinheiro da campanha do prefeito.

Espero estar ajudando, qdo ouvir mais coisas aviso o sr.

Abço

A nomeação de Marcos Ortiz Querido para a Defesa Civil é um caso clássico de nepotismo. Primo do futuro ex-prefeito, não poderia estar ocupando o cargo.

E os demais casos?

Vamos destrinchar uma a uma as nomeações.

O caro leitor ficará estarrecido com as indicações dos vereadores.

Acorda taubateano! Você foi ludibriado em sua boa fé. É hora de acordar!

IVETE MONTEIRO DE ALBUQUERQUE: Foi assessora do vereador Luizinho da Farmácia (PR). Exonerada conforme portaria 15/13, foi nomeada pela vereadora Graça (PSB) para trabalhar na presidência da Câmara, de acordo com a portaria 42/13.

OTTO RODRIGUES DE ALBUQUERQUE JUNIOR: É marido de Ivete Monteiro de Albuquerque. Exonerado do cargo de Diretor Geral da Câmara (portaria 02/13), está lotado como chefe de gabinete do vereador Luizinho da Farmácia (portaria 43/13).

A nomeação do advogado Otto Rodrigues de Albuquerque Júnior para a direção da Câmara, em 2006, provocou uma ação ajuizada pelo Ministério Público de Taubaté contra a medida.

Por conta dessa ação, os vereadores Henrique Nunes, Luizinho da Farmácia, Carlos Peixoto,  Angelo Filippini e Waldomiro Arcanjo foram considerados inelegíveis pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Luizinho e Carlos Peixoto disputaram a eleição de 2012 escorados em uma liminar. Foram condenados há uma semana pela juíza eleitoral de Taubaté, Sueli Zeraik. Perderam seus diplomas de vereadores eleitos.

MARIA APARECIDA OLIVEIRA DO AMARAL: Casada com o coronel Athaíde do Amaral, secretário de Segurança Pública da Prefeitura de Taubaté, de acordo com a portaria 29/13 é lotada no gabinete do vereador Paulo Miranda (PP), soldado da Polícia Militar.

NAZIRA DA COSTA SOARES DE CARVALHO: comissionada (portaria 60/13) no gabinete do vereador Douglas Carbonne (PC do B), é mãe do professor Wanderlan de Carvalho Ramos Filho, cujo nome aparece na prestação de contas de campanha de Ortiz Júnior e foi, possivelmente, o homem que “alugou” a casa onde foi feita a produção do programa de TV do tucano.

SUELY REZENDE: Casada com Dan Guinsburg, presidente do Sindicato do Comércio varejista de Taubaté, é jornalista lotada no gabinete do vereador Noilton Ramos (portaria 129/13). Ainda não teria sido vista na Câmara Municipal.

ERRATA

Por telefone, Otto Rodrigues Albuquerque Júnior me corrige: o processo contra a Mesa da Câmara em 2006 não foi pela sua nomeação e sim pela nomeação do procurador Maurício Uberti.

Esta e outras informações você encontra em nossa fã page.