Páginas

segunda-feira, 11 de março de 2013

PAPA BRASILEIRO

Silvio Prado, professor

Talvez nessa semana
Uma notícia inusitada
Estremeça nossa terra
Deixando-a mais agitada
Pois um brasileiro pode
Ser o papa da virada.

Já pensou um cidadão
Um cardeal brasileiro
De repente empossado
Tão alegre e tão faceiro
Da sacada acenando
Como Zequinha Primeiro!

Não há duvida haverá
Um falatório geral
De norte a sul cervejada
Pagode de quadra e quintal
E a bateria da Mangueira
Dando o tom do carnaval.

Como se fosse futebol
E fosse jogo do Brasil
Aquela vinheta da Globo
Inflamada e varonil
Vai repetir tantas vezes
Aquele tal “Brasilsilsil.”

Não é pouca coisa não
Botar alguém no Vaticano
Para governar a Igreja
E esse mundaréu insano
Que parece obra prima
De governante tucano.

Talvez venha a ser feriado
Por um semestre inteiro
Com procissão e passeata
Saindo de algum cruzeiro
Exaltando o novo papa,
Nosso Zequinha Primeiro.

A gente não tem Oscar
E Nobel de coisa nenhuma
Mas com Zequinha, o papa,
Nossa moral se apruma
Pois o país do futuro
Finalmente acertou uma.