Páginas

quarta-feira, 3 de abril de 2013

SECRETÁRIA DA SAÚDE FOI DEMITIDA

Duas informações acabam de chegar ao blog, ambas sobre o mesmo assunto: uma informa que Aldineia Martins pediu demissão do cargo que ocupava como secretária de Saúde. A outra é que ela teria sido demitida. Nota à imprensa divulgada no início da tarde informa que Aldineia Martins foi demitida.

AS informações confirmam rumores que davam conta da possível saída da Secretaria de Saúde, que teria ficado descontente com a retirada da saúde das mãos das OS (organizações sociais). Uma fatia importante do município foi preservada.

A demissão (!?) de Aldineia Martins ocorre no dia seguinte ao anúncio da formalização do convênio com a Unimed, que substitui a FUST no atendimento aos funcionários públicos municipais.

Alguma coisa está errada. A Prefeitura troca uma despesa anual de R$ 600 mil com a FUST por outra que pode chegar a R$ 8 milhões por ano, segundo o jornal O Vale na edição desta quarta-feira (3)

Acredito que menos de 20% dos funcionários públicos municipais tem o hábito (ou dinheiro) para viajar para o litoral. O convênio com a Unimed é gastança pura. Quem vai pedir explicações à Prefeitura?

Qual vereador se habilita? Você trocaria uma dívida menor por uma maior? Praticamente doze vezes maior?

Teria a (ex?) secretária se insurgido com a decisão da Câmara Municipal e o pouco empenho do futuro ex-prefeito em resolver a questão das OS como desejava Aldineia Martins?

No início do ano, a então secretária de Saúde mandou afixar em todos os departamentos um aviso aos médicos, enfermeiros e profissionais da área de saúde, ameaçando-os de demissão caso não melhorassem o atendimento ao público.

Este blog tratou o assunto como uma bravata da secretária e o primeiro passo para terceirizar a saúde do município, que cairia no colo da OS (organizações sociais) com uma verba de quase R$ 300 milhões.

Uma emenda do vereador Salvador Soares (PT) evitou o mal maior para Taubaté. A bancada governista rejeitou emenda da vereadora Pollyana Gama (PPS), que previa a a criação de uma agência para regular os contratos feitos pelas OS.

O jornal Contato, no início do ano, noticiou uma reunião na casa do deputado Padre Afonso (PV), com a presença da (ex?) secretária Aldineia Martins para tratar justamente das OS no comando da saúde pública municipal.

Deu chabu!

ESTA NOTA À IMPRENSA ACABA DE SER DIVULGADA (13H00):

"NOTA À IMPRENSA
A Secretária de Saúde, Dra. Aldinéia Martins foi exonerada nesta quarta-feira, dia 3. Em carta, ela foi informada de que mudanças no quadro de pessoal de provimento em comissão estão sendo realizadas para dar continuidade ao Plano de Governo desta administração.
A prefeitura agradece pelos trabalhos desempenhados pela ex-secretária durante o tempo de colaboração.
O novo secretário (a) será anunciado até o final de semana".

ESTA E OUTRAS INFORMAÇÕES VOCÊ ENCONTRA EM NOSSA FÃ PAGE.