Páginas

quinta-feira, 16 de maio de 2013

UNITAU É QUESTIONADA
SOBRE TRANSFERÊNCIA

O reitor da Universidade de Taubaté, José Rui Camargo, deve responder nos próximos dias ao questionamento do vereador Salvador Soares (PT) sobre a forma de transferência de alunos de outras instituições de ensino para a autarquia municipal.

O prazo regimental para a resposta é de 15 dias. A assessoria de imprensa da Câmara Municipal divulgou “realease” sobre o requerimento do vereador no dia 6 de maio, mas o documento é de 16 de abril. A Unitau ainda não respondeu ao vereador até a tarde desta quinta-feira (16).

Há pelo menos 15 dias de atraso na resposta, que não é liberalidade da reitoria da Unitau, mas uma obrigação legal, pois trata-se de uma instituição de ensino de caráter público, mantida pelo município de Taubaté. Entendo que o reitor esteja sujeito a sanções caso não cumpra seu deveer de informar a Câmara Municipal.

Leiam com atenção o requerimento. Talvez o caro inernauta encontre respostas para as suas próprias dúvidas sobre as últimas transferências ocorridas de outras instituições de ensino para a  Unitau.

Abaixo, o release da Câmara, do dia 6 de maio.

Salvador pede esclarecimentos sobre transferência de alunos da Unitau

O vereador Salvador Soares (PT) solicitou em regime de urgência informações ao reitor da Universidade de Taubaté, José Rui Camargo, sobre a transferência de alunos de outras universidades para o curso de medicina na Unitau.

A explicação do parlamentar é o ritual de transferência de alunos entre universidades que envolve um processo de provas visando o mérito pessoal entre os concorrentes no curso de Medicina da Unitau, conceituado entre as universidades por ter projetos de extensão e atividades práticas.

Por isso, Salvador pediu que o informe sobre a relação dos dez primeiros colocados em ordem de classificação de vaga, na prova de transferência dos alunos do 2º ano do curso de Medicina ocorrida neste ano;número e conteúdo da portaria que habilitou o processo de transferência; a lista dos membros da comissão que coordenou essa transferência; a data de publicação da portaria de posse da comissão; o prazo de vigência para a atuação da comissão; o conteúdo da prova de transferência para o respectivo curso supracitado e o gabarito da mesma prova.

Aqui, o requerimento do vereador petista.