Páginas

quinta-feira, 4 de julho de 2013

É CEDO PARA OS CORRUPTOS FESTEJAREM

Antonio Barbosa Filho, jornalista

Picaretas de todo tipo acharam que pegariam uma carona nos recentes protestos de rua ocorridos no Brasil. "Enquanto os jovens estiverem gritando apenas contra uma vaga 'corrupção', está tudo bem" pensaram os ladrões do dinheiro público e seus patrocinadores.

A corrupção, como bandeira de passeatas e protestos é uma bandeira vazia. Nada significam esses gritos, enquanto ficarem na generalização, do tipo "político não presta", "o Brasil não tem jeito mesmo", e outras palavras de ordem ditadas pela elite e seus meios de comunicação.

Parece aquela coisa contraditória que aprendemos na Igreja: "odeio o pecado, mas amo os pecadores". Ora, o pecado só existe nos pecadores. Ou então, como agem muitos manifestantes de hoje, em Taubaté: "odeio a corrupção, mas adoro os corruptos". Existe absurdo maior?

Em Taubaté, como em outras partes do país, a corrupção tem nomes: sabemos todos quem rouba, quem vive do dinheiro público e abusa de poder. Um dia a casa cai, como diz a gíria policial.

Em Taubaté demora um pouco mais, pois há uma tolerância geral com a roubalheira, a demagogia, a enganação. Mas nem isso será eterno: estamos perto de ver uma dinastia ruir por seus próprios abusos, e a presença de jovens e cidadãos indignados nas ruas nos garante isso. Especialmente quando os protestos começam a fazer ponto na frente da Prefeitura (ocupada por dois prefeitos com bens bloqueados e cheios de processos por corrupção milionária), na frente da Câmara (cujos privilégios já ultrapassaram todos os limites morais - sabiam que a TV Câmara comete ilegalidades? Se me perguntarem, eu explico em outro espaço) e na frente do Fórum, onde nenhum político tem que prestar contas e o Ministério Público é desprezado.

Aos poucos a população vai descobrindo onde e quem é realmente corrupto, ou tem que prestar contas. É lento, mas avança, este processo de depuração, em Taubaté e no Brasil.

IRANI LIMA

O jornalista Irani Lima, dono deste blog mais lido do Vale do Paraíba na área política, está afastado de suas atividades por cansaço. Depois de mais de um ano enfrentando a mais difícil batalha que um jornalista honesto pode encarar, ou seja, denunciar fatos que muitos queriam ver escondidos, publicar documentos em primeira-mão, vindos da Justiça da Fazenda em São Paulo, da Justiça Eleitoral em Taubaté, de testemunhas que depuseram publicamente, e nada ver acontecer de concreto, Irani resolveu dar um tempo para sua saúde e deixar que os cidadãos honestos como ele prossigam na batalha que ele iniciou e liderou.

Irani não se acomodou, nem se rendeu, muito menos se vendeu, como acontece às vezes com certos "jornalistas" nesta cidade. Apenas vai dar um tempo para si, sua bela família, seu lazer e sua reflexão. Os corruptos que o odeiam não têm nada a festejar: a casa vai cair. Na ausência voluntária de Irani Lima, estaremos muitos outros tentando preencher sua lacuna: milhares de leitores querem saber o lado verdadeiro da História, aquilo que só jornalistas sem rabo-preso podem contar.

E, se por acaso, o Irani decidir encerrar este blog, abriremos outro, o dos "Amigos do Irani Lima", onde se expressarão as mesmas pessoas e as verdades continuarão a ser ditas. Não respirem, corruptos de Taubaté: o pau vai comer!

Só prá saberem que Irani Lima não foi abatido pelas máfias que tentam atingí-lo: no dia 12, a convite de Chico Oiring, ele vai participar da entrevista com o ex-prefeito Roberto Peixoto, na TV Cidade. Aliás, um furo de reportagem de Chico Oiring e da emissora comunitária. Peixoto havia prometido que durante seis meses manteria silêncio, sem dar qualquer entrevista.

Vencido o prazo, Oiring e o diretor da TV Cidade, jornalista Jefferson Leite, conseguiram confirmar esta entrevista inédita. Será importante vermos e ouvirmos a versão do ex-prefeito sobre sua administração e sobre a atual (ele foi vice-prefeito de Bernardo Ortiz e por este apoiado com entusiasmo).

E ainda em agosto o Blog do Irani trará a Taubaté mais uma palestra, com Luiza Erundina ou com o jornalista Paulo Henrique Amorim. No primeiro semestre, o Blog trouxe Audálio Dantas, um dos mais importantes jornalistas brasileiros, na Faculdade de Comunicação.

Ou seja: o Irani vai descansar, mas os que torcem pelo seu silêncio não descansarão. Terão que continuar a gastar seus milhões mal-ganhos, pagando gente para nos agredir. E, ao final da História, a casa vai cair.


Nós somos a mosca que caiu na sua sopa, malandros...