Páginas

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

VITO ARDITO TEM DÍVIDA COM JORNALISTA

O jornalista Sérgio Cursino, responsável pela locução de toda a vitoriosa campanha de Vito Ardito à Prefeitura de Pindamonhangaba, está cobrando na Justiça o pagamento pelos serviços prestados em 2012, o qual alega não ter recebido.

Abaixo, reproduzo email do jornalista enviado ao blog, não sem antes dizer que Sérgio Cursino é um dos maiores locutores desse pais, com passagem pela Rede Globo (rádio e televisão), TV Band (onde foi voz padrão) e Rádio Record (diretor de jornalismo). Atualmente, apresenta o programa Balanço Geral na TV Record Vale do Paraíba.

Coligação cometeu irregularidade no fechamento de contas da campanha

“O jornalista e radialista Sérgio Cursino foi a voz oficial da vitoriosa campanha de Vito Ardito à Prefeitura de Pinda em outubro de 2012. Convidado pelo então assessor João Carlos Ribeiro Salgado, Cursino interpretou todas as locuções dos programas de rádio, TV, internet, comícios e carros de som. Com uma extensa folha de serviços prestados nas maiores emissoras de mídia eletrônica no país - Globo, Band, SBT, Record, Jovem Pan, CBN - Cursino não recebeu os vencimentos relativos ao trabalho realizado. Depois da campanha o jornalista procurou pelos agora Prefeito e Secretário de Relações Institucionais. Foram várias as tentativas de acerto de contas por parte do profissional, sem sucesso. Esgotadas todas as possibilidades de acordo amigável, o jornalista entrou com processo judicial nº. 0005650-03.2013.8.26.0445 junto à Vara Cível da Comarca de Pindamonhangaba. As provas do trabalho são públicas e notórias. Há um componente fundamental na ação. O AGRAVANTE É: as contas de campanha foram fechadas omitindo este trabalho, um importante prestador de serviços não foi pago. As contas são irregulares. A Justiça Eleitoral foi enganada. Onde está a nota fiscal corresponde à prestação de serviço realizada? É aguardar para ver. Toda a documentação inclusa neste processo foi encaminhada à Promotora Eleitoral de Pindamonhangaba. A audiência do processo acontecerá no mês de outubro.”