Páginas

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

PROFESSORES ACUMULAM
47% DE PERDAS SALARIAIS

Em 2011, a vereadora Pollyana Gama apresentou um estudo detalhado sobre as perdas salariais dos servidores públicos municipais e dos professores, em particular.

Os protestos dos professores realizados na Praça D. Epaminondas, mobilizaram a categoria. O prefeito era Roberto Peixoto. Foi a primeira manifestação da categoria contra os baixos salários pagos pela Prefeitura de Taubaté.

Abaixo, release da assessoria da vereadora sobre o acúmulo das perdas salariais da categoria:

A vereadora Pollyana Gama (PPS) afirmou que o índice de 10% de revisão salarial anunciado pelo prefeito em outubro está próximo aos 12,32% que ela sugeriu à Prefeitura, com base em estudos que consideram a inflação acumulada. Ela lamentou que o percentual esteja abaixo dos 15% prometidos pelo prefeito Ortiz Junior durante campanha eleitoral e considerou que os professores têm perdas de 47,9% acumuladas – o aumento deveria ocorrer em decorrência de uma legislação específica.

19/03/11 - manifestação de professores contra os baixos salários
na Praça D. Epaminondas organizado pela vereadora Pollyana
No entanto, avaliou como interessante a revisão, apesar de ser programada para vigorar somente a partir de fevereiro, e alertou os servidores sobre o abono anunciado pelo prefeito: “Esses R$ 500 devem ser encarados como uma ação de incentivo, mas em hipótese alguma como recomposição retroativa de maio para cá”.

Pollyana ressaltou que ainda aguarda o prefeito enviar o projeto de lei para apreciação dos vereadores. Até 23 de outubro, dia em que ela se manifestou na tribuna, a propositura não havia sido protocolada. Acrescentou a necessidade da revisão em maio de 2014, mês da data base do funcionalismo, salientando que o aumento de fevereiro não poderá justificar uma possível omissão em maio.