Páginas

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

"VOZ DO VALE" PRODUZ MANCHETE
PARA ENGANAR SEUS LEITORES

Antes de escreve sobre a manchete de hoje (25/10) do jornal A Voz do Vale peço licença aos leitores para fazer uma pequena pausa. Preciso gargalhar: kkkkkkkk...

 
Em julho do ano passado, Ortiz Junior apresentou queixa-crime contra mim por matérias que havia publicado no blog sobre possíveis fraudes ocorridas no intestino da FDE, na época presidida por seu, José Bernardo Ortiz.

Em fevereiro deste ano, na qualidade de réu, fui intimado pelo juiz da 3ª Vara Criminal para uma audiência de conciliação. No dia 6 de fevereiro, na primeira audiência, disse em juízo que não me retrataria sobre as publicações feitas no blog à respeito das denúncias

O processo 625.01.2012.015780-0/000000-000, que Ortiz Junior copiou e colou de seu pai, o ex-prefeito Bernardo Ortiz, que me processa pelo mesmo motivo, tramitou normalmente até o dia 21 de agosto, quando deveria se realizar a última audiência para posterior julgamento pelo magistrado.

A audiência do dia 21 de agosto não se realizou porque Ortiz Junior deu uma entrevista coletiva à imprensa pela manhã para explicar o que faria diante da cassação de seu mandato em sentença prolatada pela Justiça Eleitoral de Taubaté. O tucano alegou estar sob cuidados para justificar a ausência.

Redesignada pela Justiça para o dia de ontem (25/10), a audiência foi realizada. Respondi a todas as questões formuladas pelo advogado da acusação e pelo juiz da 3ª Vara Criminal. Não me retratei.

Ortiz Junior e seu pai me processam por calúnia e difamação, crimes tipificados pelo Código Penal, e pedem minha condenação, nada mais que isso. A sentença sobre a querela só sairá após a apresentação dos memoriais da acusação e da defesa.

Jornalisticamente entendo a manchete espalhafatosa d’A Voz do Vale, mas não posso deixar de dizer que ela pode ter sido produzida pelo próprio prefeito embusteiro, que chegou ao fórum em companhia de Bruna Abifadel, sua assessora e mulher de Márcio Duarte, dono do jornal fundado e dirigido a duras penas por Waldemar Duarte.

Pretendia aguardar a sentença judicial antes de me pronunciar pelo blog a respeito da ação penal dos queixosos Ortiz Junior e Bernardo Ortiz.

Adianto aos leitores que vi Bernardo Ortiz ”bufar” na audiência anterior. Expliquei ao juiz item por item das minhas afirmações. Na audiência desta quinta-feira (24/10), com Ortiz Junior, mantive a mesma postura.

A diferença foi que desta vez o promotor público não fez perguntas e o advogado do histriônico prefeito taubateano fez várias indagações, todas respondidas por mim.

Fiz questão de dizer que Ortiz Junior e Bernardo Ortiz são réus na 14ª Vara da Fazenda Pública da Capital e estão com os bens bloqueados pela Justiça. Disse que o atual prefeito de Taubaté foi cassado pela Justiça Eleitoral e aguarda julgamento de seu recurso no TRE.

Posso ser condenado? Sim

Serei condenado? Não.

Tudo o que escrevi sobre a FDE o ano passado se confirmou porque eram denúncias graves.. Quem deve temer a Justiça é Ortiz Junior. Por trás da máscara histriônica do prefeito cassado de Taubaté existe um homem frio e calculista, que não admite ser contrariado. Ainda bem, para Ortiz Junior, que há jornais satisfeitos com as migalhas que recolhem do chão após o banquete dos poderosos.

Aqui, meu depoimento à Justiça: